REDES SOCIAIS

12°C

A versão de bolsonaristas para o encontro com a CIA

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

No entanto, bolsonaristas procurados pelo blog, nesses primeiros relatos, dão, até aqui, outra versão para os encontros com a CIA.

Segundo essas fontes, houve, sim, uma agenda do integrante da CIA com Augusto Heleno no GSI, no Palácio do Planalto, que teria sido, entre outros temas, para tratar de conjuntura da América Latina.

Depois, em jantar na casa de Todd Chapmann, Heleno estaria acompanhado por Ramos, Ramagem e Braga Netto.

No jantar, entre outros assuntos, eles teriam tratado de conjuntura política e os anfitriões teriam aproveitado para ?assuntar? sobre o cenário eleitoral de 2022, sobre as chances de Jair Bolsonaro.

Na versão de fontes brasileiras, a preocupação de Bolsonaro era a respeito da relação do Brasil com os EUA sem Donald Trump, na era Joe Biden, já que o governo brasileiro torcia pela reeleição de Trump.

Ao blog, o general Heleno o negou que tenha havido qualquer conversa sobre eleições ou aviso sobre urnas eletrônicas ou falas de Bolsonaro sobre o sistema eletrônico ?alvos preferenciais das críticas de Bolsonaro, que nunca apresentou provas de suas alegações.

“Mentira. Não houve qualquer conversa sobre eleições”, disse.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS