REDES SOCIAIS

17°C

Aliados articulam manter Prates na Petrobras e Mercadante na presidência do Conselho de Administração

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Uma nova reviravolta pode estar surgindo na crise instaurada na Petrobras e que tem escalado nos últimos dias, com atrito direto entre o presidente da empresa, Jean Paul Prates, e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

Aliados de Prates articulam uma solução intermediária para, em vez de substitui-lo por Aloizio Mercadante, colocar o presidente do BNDES na presidência do Conselho de Administração.

Como o blog antecipou nesta quinta-feira (4), integrantes do Planalto avaliam que houve uma “sequência de erros” de Prates nas últimas semanas que anteciparam o debate pela substituição no comando da Petrobras.

A solução aventada inicialmente passaria por Aloizio Mercadante assumir a empresa e, como consequência, Nelson Barbosa presidir o banco em seu lugar.

Com Mercadante no comando do Conselho da Administração da empresa, no entanto, Prates poderia manter-se na presidência da estatal. Por esse arranjo, Pietro Mendes, eleito em abril de 2023 e aliado de Silveira, perderia o posto.

O presidente do conselho é responsável por convocar os conselheiros para se manifestarem sobre temas importantes, controlar a relevância das intervenções, organizar votações e anunciar resultados. Também cabe ao presidente definir votações que fiquem empatadas.

Com esse movimento, Prates e Mercadante podem virar o jogo da atual crise. O presidente do BNDES tem repetido a interlocutores que não quer sair do banco e que se dá muito bem com Prates. Uma troca geraria estranhamento entre ambos. Já Prates diz a pessoas próximas que só sai demitido da Petrobras.

A última reunião do Conselho de Administração acontece no próximo dia 19. Já a eleição dos novos conselheiros se dará em 25 de abril, durante a próxima Assembleia Geral Ordinária.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS