REDES SOCIAIS

35°C

American Airlines afasta funcionários suspeitos de discriminação racial contra homens negros

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

A companhia aérea American Airlines afastou funcionários suspeitos de discriminação racial contra oito homens negros.

Três deles entraram com um processo Alvin Jackson, Emmanuel Jean Joseph e Xavier Veal. Eles alegam que foram retirados da aeronave, que partiria de Phoenix, no Arizona, para Nova York, depois de um comissário branco reclamar de mau cheiro corporal.

O caso aconteceu em janeiro, mas somente seis meses depois foi anunciado o afastamento dos empregados.

“Eles não pareciam estar seguindo nenhuma política ou procedimento. Simplesmente, de improviso, eles tiraram os homens negros do avião. Algumas das pessoas que estavam trabalhando se desculparam durante todo o tempo, o que realmente fez parecer que elas também não concordavam com o que estavam fazendo. Ainda não me sinto bem, mesmo agora, quando falo sobre isso. Sinto um acúmulo de energia que não quero sentir”, disse Alvin Jackson.

“Isso é uma loucura. Não sei a terminologia para o que aconteceu, a não ser discriminação”, completou Xavier Veal.

Segundo a BBC, o CEO Robert Isom disse, em nota aos funcionários, que o incidente era inaceitável e que a empresa ?não cumpriu? o seu compromisso com os clientes.

?Estamos responsabilizando os envolvidos, incluindo a remoção de membros da equipe do serviço?, disse a companhia aérea em comunicado.

A companhia anunciou uma série de medidas para prevenir esse tipo de ocorrência, incluindo um ?grupo consultivo? focado na experiência dos passageiros negros.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS