REDES SOCIAIS

22°C

António Oliveira destaca criação ofensiva do Cuiabá, mas pondera: ?Falta colocar a bola na caixa?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O Cuiabá foi derrotado para o Fortaleza, pela 20ª rodada do Brasileirão, em mais um jogo em que a pouca efetividade no ataque tirou pontos da equipe. O Dourado criou oportunidades e teve presença ofensiva, mas encontrou dificuldades em transformar as chances construídas em bola na rede. O técnico António Oliveira afirmou que o trabalho está no caminho correto, e que ?algum dia a sorte vai inverter?.

Foram 19 chutes do lado auriverde, cinco deles no alvo. No primeiro tempo, o time teve transições em velocidade e produziu condições para marcar. Diferentemente da rodada passada, o setor de criação funcionou, porém o problema na hora de finalizar persistiu.

– Nós criamos, tivemos ocasiões flagrantes de gol. Agora eu não posso ir lá e fazer o gol. Eu até tinha uma qualidade para finalizar. Mas estou feliz com os jogadores, não estou feliz com o resultado, isso é evidente. Estou feliz pela entrega dos jogadores, pelo seguimento daquilo que era o plano estratégico do jogo, que foi cumprido.

Com mais eficiência, o Fortaleza abriu o placar no primeiro tempo, após duas finalizações corretas. Na etapa final, o Leão chegou apenas duas vezes, com um arremate para fora e outro travado. António Oliveira valorizou o trabalho que está sendo realizado, com ênfase em tornar a equipe sólida defensivamente e efetiva no ataque.

– O adversário na segunda etapa nem à baliza foi. Mas isso a mim não traz felicidade, traz-me o sentido de que as coisas estão sendo bem feitas, que a equipe é equilibrada, que sabe o que faz dentro do campo, cria, vai de encontro do que estamos trabalhando. Eles representam tudo aquilo que nós fazemos durante a semana. Portanto, não vou dizer que nos falta sorte, apesar de que a sorte faz parte do jogo, falta colocar a bola na caixa, porque é ali que o futebol e os embates se decidem.

– Nós vamos correr o risco talvez de ser a melhor defesa do campeonato. O pior ataque nós já somos, com certeza. Portanto, temos que inverter a situação marcando gols, que é o que nos falta.

Para o técnico auriverde, resta tranquilidade aos jogadores no momento de arrematar as jogadas. Fator que será desenvolvido ao longo do trabalho.

– Falta alguma confiança, menos ansiedade. Se nós não criássemos, estaria aqui de forma honesta, muito preocupado. Tenho uma confiança cega neles (jogadores), eles sabem disso. Só conheço um caminho e uma proposta para podermos ultrapassar essa situação, que é continuar a trabalhar e cada vez mais acreditar naquilo que funciona.

– Temos que reagir rápido. Os jogadores estão de parabéns, deram tudo, mas faltou o gol, mas isso eu não posso ir lá como treinador. Eu tenho alguma qualidade, mas os meus jogadores têm mais do que eu para colocar a bola na caixa. Algum dia a sorte vai inverter.

A próxima oportunidade do Cuiabá marcar gols e somar pontos é diante do Fluminense, no próximo domingo, às 15h (de MT), no Maracanã, pela 21ª rodada do Brasileirão.

Fonte GE Esportes

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS