REDES SOCIAIS

14°C

Após críticas, Fábio diz que reunião do União aconteceu por casualidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O senador em exercício e presidente do União Brasil, Fábio Garcia, disse ao nesta quinta-feira (28) que a suposta reunião “de portas fechadas” que ocorreu na sede da legenda nesta quarta-feira (27), aconteceu por casualidade. A declaração foi feita logo após a alfinetada do deputado federal e pré-candidato ao senado Neri Geller (PP), que disse não construir sua candidatura com “reuniões escondidas”.

“A reunião de ontem aconteceu por uma casualidade, não foi programada, ninguém convocou, foi apenas uma conversa onde todos que estavam presentes se encontraram por casualidade, eu nem sabia que o Wellington e o Cidinho estavam lá e conversamos diversas questões em torno dessa coligação e essa eleição”, disse Fábio.

Na reunião em questão, estava presente o senador que busca reeleição, Welligton Fagundes (PL), nome ao qual o grupo está com apoio praticamente firmado para a disputa. Neri, que também buscava o apoio do grupo para sua candidatura, recentemente firmou apoio com a Federação Brasil da Esperança composta pelo PT, PV e PCdoB.

Segundo Neri, a reunião teria acontecido após o grupo se sentir ameaçado pelas articulações em torno da chapa de esquerda, que conta com nome do deputado como candidato ao Senado e da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV) como primeira suplente.

“Vocês viram quantas reuniões aconteceram ontem? Existe um descontentamento muito grande do outro lado, eu não engano ninguém, eu não faço reuniões escondido, meu papo é reto”, disse Neri à imprensa na manhã desta quinta-feira (28).

Chapa Incompleta

Ainda hoje, o presidente do PT em Mato Grosso e deputado estadual, Valdir Barranco, disse que a Federação PT, PV e PCdoB ainda está em busca de um nome competitivo que tenha força para substituir Márcia na suplência de Neri ou um nome “à altura” para disputar o Governo.

Barranco enfatizou que o nome da primeira-dama fornece “musculatura” à candidatura de Neri pelo grupo da esquerda, no entanto, caso seja necessário, ela deve deixar a suplência para disputar o Paiaguás.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS