REDES SOCIAIS

16°C

Após descartar filiação, Michelly Alencar sobe em palanque de surpresa ao lado de Abílio

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

A vereadora por Cuiabá, Michelly Alencar (União Brasil), causou surpresa ao subir no palanque do evento “Encontro dos Patriotas” e fazer uma rápida fala ao lado do pré-candidato a prefeito de Cuiabá e presidente municipal do Partido Liberal, Abílio Brunini, neste domingo (26), em Cuiabá. O encontro foi organizado pelo PL e suas lideranças regionais.

Michelly participou do evento e se juntou as principais figuras do partido como José Medeiros, Coronel Fernanda, Gilberto Cattani, Ulysses Moraes, Samantha Iris, Cláudio Ferreira, o presidente estadual da sigla, Ananias Filho e o deputado federal de Minas Gerais, Nikolas Ferreira, com quem a parlamentar tirou foto.

Nas redes, Michelly afirmou que sua presença ocorreu em razão dos pensamentos iguais que possui com as lideranças de direitas e que espera a construção de uma política pautada em valores e princípios.

Ainda este mês, o deputado federal Abílio, havia comentado com a imprensa que chegou a convidar a vereadora para egressar na sigla, principalmente alguns supostos conflitos da parlamentar com o União Brasil serem veiculados na mídia. Porém, revelou que o convite foi declinado pela vereadora.

“Eu liguei para ela, o PL tem interesse e se ela tiver disposição de vir, o PL estará de portas abertas. Acredito que ela ficou bem agradecida, mas me explicou que tem compromisso político com o governador, e tem um respeito grande. Ela ficará no União Brasil, eu entendi e ela foi muito leal. A gente fez o convite com base no que foi apresentado na mídia”, disse Abílio.

Contudo, Abílio não desistiu da possibilidade. O deputado explica que em março, período das janelas partidárias – troca de partidos -, Michelly pode vir para a sigla bolsonarista caso eles “não quiserem” a jornalista na agremiação.

“Janela partidária só lá para fevereiro ou março, do ponto de vista dela, ela permanecerá no partido. Mas, se o partido dela não quiser ela, nós queremos”, finaliza.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS