REDES SOCIAIS

17°C

Após dois dias, Fávaro é nomeado novamente e volta para Ministério da Agricultura  

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O presidente Lula (PT) nomeou nesta sexta-feira (24), o senador de Mato Grosso, Carlos Fávaro (PSD) para retornar ao cargo de ministro de Estado da Agricultura e Pecuária, após ficar afastado da função por dois dias, em razão de um pedido pessoal do próprio ministro para reassumir suas funções no Senado.  

A nomeação circula no Diário Oficial da União (DOU) dessa sexta-feira (24).   Fávaro havia sido exonerado para garantir sua participação na votação da Proposta da Emenda à Constituição (PEC) que limita decisões dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do projeto de lei (PL) 4.173/2023, que muda as regras de cobrança do imposto de renda (IR) sobre os fundos de investimentos e a renda obtida no exterior por meio de offshores.    

Essa é a segunda vez que Fávaro pediu exoneração, em janeiro desse ano junto a outros 12 ministros com cargos legislativos, solicitou para reforçar a votação dos candidatos do governo à presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).   

O ministro foi eleito senador em 2018 pelo Mato Grosso. No início deste ano, foi nomeado ministro da Agricultura pelo presidente Lula (PT).  

A cadeira de Fávaro no Senado foi ocupada pela suplente Margareth Buzetti (PSD), enquanto ele esteve à frente do Ministério da Agricultura. Ela deve retomar o cargo já na segunda-feira (26).  

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS