REDES SOCIAIS

18°C

Após folga de Carnaval, Lula recebe ministros no Alvorada e discute ações para o litoral de SP e para a seca no RS

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

De volta a Brasília, após passar a folga de Carnaval em base naval na Bahia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu ministros na residência oficial do Palácio da Alvorada.

São duas conversas entre Lula e os ministros. A primeira, para discutir ações para o litoral norte de São Paulo, afetado pelas fortes chuvas do fim de semana.

A segunda, para preparar os trabalho da comitiva que vão ao Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (23) avaliar a estiagem no estado.

Após a primeira reunião, o ministro da Integração Nacional, Waldez Góes, afirmou que ainda estão sendo elaboradas novas ações para o litoral norte paulista.

“Hoje foi um dia de avaliação. A conclusão que a gente tira é que tem uma quantidade grande de ações e um planejamento para mais atividades”, afirmou o ministro.

Ele lembrou que nesta quinta um navio da Marinha chega à região para prestar apoio à população.

“Um navio da marinha e quase mil marinheiros. 150 vão poder ajudar nas buscas e nos resgates. No navio, além de helicóptero, temos profissionais de saúde”, disse.

O ministro também afirmou que o governo federal orientou os prefeitos das cidades afetadas a que contemplem ações de restabelecimento de serviços e reconstrução de áreas afetadas nos planos de trabalhos enviados à Defesa Civil, além da ajuda humanitária. Após análise da proposta de uso do dinheiro, o ministério pode liberar recursos para a ajuda.

“Especificamente no litoral norte de São Paulo, além de São Sebastião, a nossa equipe está trabalhando também com os outros prefeitos e, à medida que nós formos recebendo os planos de trabalho, nós vamos liberando os recursos. A expectativa é que hoje nós continuemos recebendo”, afirmou o ministro.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Medida provisória

O ministro disse também que, para Lula, é uma prioridade que não faltem recursos para atender as regiões do país em situações de calamidade. Se for preciso buscar verbas além das previstas no Orçamento da União, o governo deve editar uma medida provisória.

“Não faltará orçamento, não faltarão recursos financeiros. Nós estamos com o que temos de dotação e se, lá na frente, diante das situações que poderão ocorrer em outras regiões do país, tiver necessidade de alguma medida provisória, o presidente Lula já disse isso desde o início e autorizou a equipe econômica a tomar as providências”, disse Waldez.

“É prioridade para ele a resposta, o restabelecimento e a reconstrução de qualquer situação de desastre neste país”, completou o ministro.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS