REDES SOCIAIS

35°C

“As leis que aprovamos simplesmente são ignoradas pelo executivo”, diz Edna

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

Durante sessão ordinária nesta quinta-feira (16), a vereadora Edna Sampaio (PT) disse que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) está cometendo crime de responsabilidade ao ignorar leis aprovadas pela Câmara e não executar recursos destinados pelos vereadores ao orçamento por meio das emendas impositivas individuais.

Segundo a parlamentar, somente na área da saúde, Pinheiro está deixando de aplicar anualmente R$ 12,5 milhões em emendas parlamentares. A pasta recebe 50% de todo o valor destinado a emendas e cada vereador pode alocar até R$ 500 mil para este setor, anualmente.

A vereadora citou como exemplo a não execução dos recursos de uma emenda de sua autoria, que destinou R$ 350 mil para a Secretaria Municipal de Saúde visando, entre outras medidas, a distribuição de absorventes higiênicos a pessoas vulneráveis.

Ela argumentou que essa situação impede o cumprimento da lei de sua autoria, aprovada em 2021, que criou o Programa Menstruação sem Tabu, voltado à promoção da saúde menstrual, e que prevê a disponibilização de absorventes em unidades de saúde e outros aparelhos públicos que atendem pessoas vulneráveis.

“Estou muito aborrecida porque as leis que aprovamos aqui simplesmente são ignoradas pelo poder executivo e aí quero chamar a atenção que a não execução de leis aprovadas pelo legislativo é crime de responsabilidade”, disse.

Ela destacou que uma comissão de seu mandato está fiscalizando as unidades de saúde onde os absorventes já deveriam estar sendo disponibilizados, mas que a administração dos postos de saúde visitados sequer sabem da existência da lei, e destacou o caráter político da omissão do executivo.

“Será que essa Casa vai abdicar completamente do seu poder de legislar? Precisamos ser mais cuidadosos para que as leis que defendem a população sejam efetivamente implementadas. Vamos mirar no que está acontecendo no Congresso Nacional, onde temos uma bancada completamente diversa e há respeito por parte do poder executivo a todos os parlamentares”, afirmou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS