REDES SOCIAIS

22°C

Avallone diz que saúde mental não é prioridade e volta cobrar políticas públicas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O deputado Carlos Avallone (PSDB) voltou a cobrar políticas públicas por parte do Governo de Mato Grosso no combate à doenças relacionadas à saúde mental

Durante uma visita técnica no Hospital Psiquiátrico Adauto Botelho em Cuiabá nesta terça-feira (27), o deputado criticou a estrutura do local, afirmando que é necessário um olhar mais atento do governo e garantiu que uma parte do orçamento da Assembleia Legislativa deverá ser focada nessa parte essencial da saúde.

“Eu fiquei extremamente impactado com a forma como a saúde mental é tratada em Mato Grosso. São muitos anos de abandono e, realmente, com a pandemia nós precisamos dar uma atenção maior a isso. Nós estamos nesse momento na Assembleia discutindo o PPA, que é o plano para os próximos quatro anos. Saúde mental tem que ser prioridade nos próximos quatro anos e nós vamos fazer todo o empenho com esse grupo de profissionais, de pessoas dedicadas,
para que isso aconteça”, declarou.

Além do deputado participaram da visita técnica outros membros da Membros da Câmara Setorial Temática (CST) de Saúde Mental e Atendimento Psicossocial na Rede de Saúde Pública.

Os membros da CST visitaram também as obras de construção das novas instalações, que contará com 14 leitos de internação, além de setores de regulação e administrativo, salas de arteterapia e TV, refeitório e um pátio para convivência. A previsão é que a primeira etapa das obras seja entregue em setembro deste ano.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS