REDES SOCIAIS

21°C

Biden diz que Trump ‘está disposto a sacrificar democracia para se colocar no poder’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Em discurso de campanha, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira (5) que o ex-presidente Donald Trump, provável adversário do democrata nas eleições presidenciais do fim do ano, “está disposto a sacrificar a nossa democracia para se colocar no poder”.

Candidato à reeleição, Biden falou na Pensilvânia, em evento que lembra os três anos da invasão do Capitólio por apoiadores de Trump.

“A campanha de Donald Trump é sobre ele. Não sobre a América, nem sobre você. A campanha de Donald Trump é obcecada pelo passado. Não pelo futuro. Ele está disposto a sacrificar a nossa democracia para se colocar no poder”, afirmou Biden.

Biden acusou Trump e seus apoiadores de estarem dispostos a usar violência política para alcançarem seus objetivos:

“Trump e seus apoiadores não apenas abraçam a violência política, mas também riem dela”, disse Biden.

O presidente disse que a corrida presidencial está diretamente ligada com a sobrevivência da democracia norte-americana e prometeu defende-la, sugerindo que votar em Trump significa votar numa ditadura.

?A democracia está nas urnas. Sua liberdade está nas urnas?, afirmou o presidente dos EUA.

Biden disse que a tentativa de reeleição de Trump se baseia em buscar ?vingança e retribuição? contra seus inimigos políticos.

O democrata também lembrou aos americanos que Trump chamou seus oponentes de ?vermes?, ?exatamente a mesma linguagem usada na Alemanha nazista?.

“Como ele ousa? Quem, em nome de Deus, ele pensa que é?” disse Biden.

Três anos do ataque ao Capitólio

Biden falou com o público um dia antes do ataque ao Capitólio, em Washington, em 6 de janeiro de 2021, completar três anos.

Na ocasião, apoiadores do então presidente Trump invadiram o prédio do Congresso norte-americano com o objetivo de manter o republicano no poder mesmo após ele ter perdido as eleições de 2020. Pelo menos nove pessoas que estavam no Capitólio morreram durante ou após o tumulto.

O presidente norte-americano acusou Trump de instigar os ataques de 6 de janeiro e de planejar vingança contra aqueles que tentam puni-lo por suas ações em 2021.

?O que Trump fez? Ele chamou esses rebeldes de ?patriotas? e prometeu perdoá-los se retornar ao cargo [de presidente]”, afirmou Biden.

Acusações contra Trump

Em agosto de 2023, Trump virou réu após ser acusado de tentar reverter de forma ilegal o resultado das eleições presidenciais de 2020. No processo, a invasão do Capitólio foi considerada parte das tentativas de interferência nas urnas.

Trump foi acusado formalmente de participar de três conspirações para cometer crimes:

  • Conspiração para fraudar os Estados Unidos.
  • Conspiração para obstruir um procedimento oficial.
  • Conspiração contra os direitos dos americanos.

Ele também responderá a um quarto crime, mas não como integrante de uma conspiração:

  • Obstrução ou tentativa de obstrução de um procedimento oficial.

Na ocasião, o promotor Jack Smith, que lidera o processo, fez um curto discurso: “O ataque de 6 de janeiro de 2021 foi um ataque sem precedentes à democracia, foi motivado por mentiras do réu porque ele não queria a contagem e a certificação do resultado das eleições”, afirmou Smith.

O ex-presidente dos EUA nega que tenha cometido crimes.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS