REDES SOCIAIS

16°C

Botelho revela que Mauro pediu para ele fazer Fábio desistir de candidatura

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil), revelou um então segredo resultado de uma reunião entre ele e o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, presidente estadual do União Brasil. O objetivo era por fim na disputa interna que Botelho enfrenta junto ao secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, visando ocupar a cadeira da Prefeitura de Cuiabá a partir de 2025.

Em entrevista à imprensa nesta segunda-feira (27), Botelho contou que Mauro pediu para que ele, na base da conversa, fizesse Fábio desistir da candidatura, para assim poder lançá-lo à disputa do ano que vem, sem perder nenhum importante aliado.

“Ele disse que eu gostaria que tentasse fazer uma conversa com Fábio amigavelmente, que eu fizesse uma tentativa de acordo com ele para que um dos dois desistisse. Eu tentei e ele tentou me convencer, mas não houve acordo. Não teve conversas além, só foi nesse sentido. Quero conversar com ele novamente, mas depende da agenda dele. Assim que tiver espaço ele vai me chamar”, disse Botelho.

Com o embarque do governador para a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2023 (COP), em Dubai, o novo encontro entre Botelho e ele só deve acontecer após viagem, marcado para o início de dezembro.

“Não é imposição, não é nada, é uma questão de agenda eleitoral. A gente tem que definir esse ano. […] Isso é uma lógica de todos os candidatos e isso as filiações elas se encerram em março. Então tem que ter um tempo pra você definir, por isso que nós temos que definir esse ano. Não é imposição, é questão da agenda eleitoral mesmo”, finaliza Botelho.

O impasse entre Botelho e Garcia ocorre em razão da preferência do Clã Mendes (Mauro e Virginia) defenderem a candidatura do secretário da Casa Civil, enquanto caciques do partido optam por Botelho. Porém, Botelho aparece nas lideranças das pesquisas de intenções de votos, enquanto e Fábio aparece nas últimas.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS