REDES SOCIAIS

33°C

Câmara não afasta Paccola e ?empurra? decisão para Comissão de Ética

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

Os vereadores da Câmara Municipal de Cuiabá, postergaram novamente o pedido de afastamento do vereador Tenente Coronel Paccola (Republicanos) de suas atividades parlamentares. Por 21 votos a favor e 1 contra, os parlamentares rejeitaram o pedido de afastamento e encaminharam a pauta para a Comissão de Ética, durante a sessão desta terça-feira (2).

A decisão seguiu o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), apresentando pelo vereador Chico 2000 (PL). Segundo Chico, não existe previsão legal, regimental ou constitucional para que o plenário ou o presidente Juca do Guaraná (MDB), julguem o afastamento do vereador.

No dia 11 de julho, poucos dias antes do recesso parlamentar começar, a Comissão de Ética da Câmara havia finalizado a análise sobre o pedido de afastamento decidiu “jogar” para Juca a responsabilidade de colocar o afastamento do Tenente em votação.

De acordo com o presidente da Comissão, Lilo Pinheiro (PDT), a decisão foi tomada com base no regimento interno da Casa, que define que o pedido de afastamento feito por um parlamentar da Câmara, fica a cargo da presidência colocar para votação.

No entanto, com esse novo requerimento, a pauta retorna para apreciação da Comissão.

A vereador Edna Sampaio (PT), autora do pedido de afastamento contra o vereador, foi a única que votou contra o parecer da CCJ.

Denúncia do MP

Na última semana, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MP-MT), por meio do Núcleo de Defesa da Vida, denunciou o vereador e enfatizou que o crime aconteceu mediante utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e por motivo torpe.

Paccola alega legítima defesa. Segundo ele, o agente estava com uma arma em mãos e ameaçava sua namorada.

No entanto, segundo o MP os três disparos efetuados pelo vereador “nas e pelas costas da vítima que sequer notou a presença de seu agressor, de maneira que lhe foi impossibilitada qualquer chance de defesa”.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS