REDES SOCIAIS

26°C

Chapa Lula-Alckmin é lançada em evento neste sábado em SP

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Um evento em São Paulo que reúne lideranças políticas e apoiadores começou neste sábado (7) para o lançamento oficial da chapa encabeçada por Luiz Inácio Lula da Silva com Geraldo Alckmin (PSB) como vice para concorrer à Presidência da República nas eleições de 2022.

O encontro começou por volta das 10h30 e a expectativa é pelo discurso dos dois políticos, que ainda não apareceram.

Entre os políticos presentes estão a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o pré-candidato ao governo de SP Fernando Haddad (PT), o líder do MTST Guilherme Boulos (PSOL) e o governador do Maranhão Flávio Dino (PSB), o pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PSB Márcio França e a deputada federal Luiza Erundina (PSOL). Intelectuais, acadêmicos e lideranças religiosas também estão presentes.

Os pré-candidatos serão apresentados no Expo Center Norte, na Zona Norte de São Paulo. Alckmin, no entanto, participará apenas de forma virtual, já que foi diagnosticado com Covid-19 na sexta-feira (6).

Além das lideranças do PT e do PSB, a cerimônia também conta com a presença dos partidos que já declararam apoio formal à chapa: PCdoB, Solidariedade, PSOL, PV e Rede. Centrais sindicais, movimentos sociais e militância das legendas também foram convocadas.

A expectativa dos organizadores é de que o evento reúna 4 mil pessoas. O material de campanha da chapa “Vamos Juntos pelo Brasil” incorporou as cores da bandeira, além do tradicional vermelho do PT

A formalização da aliança para efeitos estatutário e de registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve ocorrer apenas após 4 e 5 de junho, quando está marcado o Encontro Nacional do PT.

A escolha de Alckmin para a chapa faz parte de uma estratégia para que Lula consiga buscar votos de eleitores mais identificados com o centro.

Segundo apurou o blog da Andréia Sadi, a expectativa da campanha após o lançamento é a de que os dois se dividam em busca de votos: cada um com uma agenda. No caso de Alckmin, um roteiro voltado para religiosos, agronegócio e também eleitores do Sudeste – especialmente São Paulo – onde o PSDB governou por mais de 15 anos, derrotando o PT.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, Lula tem 43% das intenções de voto no primeiro turno, contra 26% de Jair Bolsonaro (PL).

Indicação de Alckmin

O diretório nacional do PT aceitou em 13 de abril a indicação do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) para compor a chapa presidencial ao lado do ex-presidente Lula nas eleições de outubro.

Mesmo com mobilizações contrárias dentro da sigla, Alckmin teve a indicação aprovada por 68 votos favoráveis e 16 contrários (13 contrários a Alckmin como vice, mas a favor de aliança com o PSB; e três contrários a Alckmin e à aliança com o PSB).

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-governador do estado Marcio França (PSB) foram os principais articuladores da aliança. No contexto de negociação para a disputa presidencial deste ano, Lula e Alckmin apareceram juntos pela primeira vez no final de 2021, em jantar organizado por um grupo de advogados em São Paulo.

Em 2006, os dois se enfrentaram no segundo turno da eleição presidencial, quando Lula foi reeleito para o segundo mandato.

Para que a aliança deste ano fosse possível, Alckmin se filiou em 23 de março ao PSB, depois de deixar o PSDB após mais de 33 anos de trajetória na legenda.

VÍDEOS: Veja mais sobre SP e Região Metropolitana

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS