REDES SOCIAIS

33°C

Ciro no g1 – trecho: ‘Aqui morreram 11% das pessoas que morreram [de Covid] no mundo. E esse crime foi cometido pelo senhor Jair Messias Bolsonaro’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência, chamou o presidente Jair Bolsonaro (PL) de “canalha” e creditou a ele a responsabilidade das mais de 660 mil mortes causadas pela pandemia do coronavírus no Brasil.

“Vou dizer de novo o número para racionalizar a minha indignação: o Brasil tem 3% da população do mundo e aqui morreram 11% das pessoas que morreram no mundo. E esse crime foi cometido pelo senhor Jair Messias Bolsonaro e por todos os canalhas que o cercam”, afirma.

Ciro disse que, em um eventual governo seu, vai acabar com o problema da impunidade no Brasil , a começar pela pandemia. “Os responsáveis por essa tragédia no Brasil vão pagar na proporção exata, assegurado seu amplo direito a defesa, a sua presunção de inocência, vão pagar”, afirmou.

O pedetista disse que escreveu uma carta para o presidente quando viu cenas de caminhões do Exército retirando corpos de mortos na Itália. No documento, teria dito que iria suspender suas críticas e que Bolsonaro poderia contar com a sua contribuição.

“Se você for examinar, ele fez tudo o oposto do que estava lá. Nós temos um canalha na presidência da República, que coisa dura de dizer, mas nós temos um canalha na presidência da República”, disse Ciro.

O pedetista deu a declaração nesta segunda-feira (13), na primeira da série de entrevistas comandada por Renata Lo Prete, apresentadora do podcast ?O Assunto?, com pré-candidatos à Presidência da República. A conversa foi transmitida ao vivo direto do estúdio do g1, em São Paulo.

Próximos entrevistados

Os próximos entrevistados serão Simone Tebet (MDB), em 20 de junho, às 15h; e André Janones (Avante), em 11 de julho, também às 15h. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) também foram convidados, mas não confirmaram presença até 3 de junho, prazo estipulado em reunião de 31 de maio com representantes dos partidos na qual foram informadas regras e datas para a realização da série.

Todas as entrevistas ficarão disponíveis na íntegra, em vídeo e em áudio, como episódio especial de “O Assunto”. O g1 convidou para as entrevistas os cinco primeiros colocados na pesquisa Datafolha divulgada em 26 de maio.

Veja a entrevista na íntegra:


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS