REDES SOCIAIS

22°C

Com perdão a Daniel Silveira, Bolsonaro vai ao limite em relação à cúpula do Judiciário

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Um presidente conceder indulto a um condenado pelo Supremo Tribunal Federal de forma majoritária é algo inédito. Independente da repercussão jurídica, há uma questão política muito forte no caso de Daniel Silveira.

É o presidente Jair Bolsonaro indo ao limite em relação à cúpula do Judiciário brasileiro. Essa atitude vai balizar o comportamento do bolsonarismo nas eleições de 2022. O que o presidente quer com essa atitude é dizer que não vai aceitar limites.

Daniel Silveira fez ameaças concretas a ministros da Suprema Corte. Não é uma questão de liberdade de expressão. Silveira, como deputado federal eleito para defender a Constituição, ameaçou a democracia, pediu a volta do AI5 e defendeu o fechamento do STF.

É algo muito mais complexo e grave do que uma manifestação ou crítica, que sempre será aceita para suscitar um debate. O que ele fez não está dentro dessa lógica de debater questões do país, ele ultrapassou todos os limites.

A condenação de Daniel Silveira foi uma reação do STF de forma unida às fake news, às ameaças à democracia e à ameaça dos bolsonaristas de não aceitar os resultados das urnas nas eleições.

VÍDEOS: comentários de Gerson Camarotti

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS