REDES SOCIAIS

35°C

Conae

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta terça-feira (30), que a construção coletiva do novo Plano Nacional de Educação (PNE) é uma conquista da democracia e que é preciso diálogo com os parlamentares para que o texto seja aprovado pelo Congresso Nacional.  

Lula participou, nesta terça-feira (30), do encerramento da Conferência Nacional de Educação (Conae) 2024, em Brasília, promovida pelo Ministério da Educação (MEC) e conduzida pelo Fórum Nacional de Educação (FNE). O evento reuniu cerca de 2,5 mil representantes da sociedade civil, de vários segmentos educacionais e setores sociais, e de entidades que atuam na educação e em órgãos do poder público. 

?Para a educação dar certo tem que envolver a comunidade?, disse o presidente, reafirmado que investimentos em educação não podem ser considerados ?gastos? e que é preciso valorizar os professores. 

Brasília, DF 30/01/2024 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, participa do último dia da Conferência Nacional de Educação (Conae) 2024 Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil
Brasília, DF 30/01/2024 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, participa do último dia da Conferência Nacional de Educação (Conae) 2024 Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

Presidente Lula participa do último dia da Conferência Nacional de Educação – Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

Neste último dia da Conae, os delegados eleitos nas conferências estaduais, municipais e distrital aprovarão o novo texto base para o PNE 2024-2034. Ainda neste semestre, o MEC encaminhará o documento para apreciação do Congresso Nacional

O presidente cobrou que haja pressão social para a aprovação do projeto. ?Não são estes deputados que estão aqui [na Conae] que vão resolver, esse aqui já é voto garantido. O que nós precisamos é ter competência e habilidade para conversar com aqueles que nós não gostamos e com aqueles que não gostam de nós, para que a gente possa convencê-los a votar nas coisas que nós queremos?, disse Lula. 

?Nós temos que levar esse projeto e cada um de vocês precisa fechar os olhos, caso vocês não gostem de alguma pessoa, e ir lá tentar convencê-lo ou a gente não aprova esse nosso projeto?, acrescentou, lembrando que ?a chamada esquerda? tem menos de 120 dos 513 deputados no Parlamento. 

Durante discurso, o presidente criticou ações do governo passado e falou sobre o crescimento da extrema-direita no mundo. ?Tudo que a gente deseja, tudo que a gente quer, passa pela política e nós estamos percebendo o crescimento da extrema-direita, o crescimento do ódio, do preconceito, da negação das coisas nesse país, a chamada política de costume tomando conta dos interesses maiores a nível nacional e, às vezes, a gente se perde em debate que são menores diante das necessidades do nosso povo?, argumentou. 

Conae

A Conae ocorre desde o último domingo (28) com o tema?”Plano Nacional de Educação 2024-2034: política de Estado para garantia da educação como direito humano com justiça social e?desenvolvimento?socioambiental?sustentável?. A conferência de 2024 debateu os problemas e as necessidades educacionais do PNE em vigor. 

?Com a participação efetiva dos segmentos educacionais e setores da sociedade, a expectativa é que disso resultem proposições de diretrizes, objetivos, metas e estratégias para a próxima década da educação no país. Isso será articulado?com os planos decenais de educação nos?municípios, no Distrito Federal e nos?estados,?fortalecendo a gestão?democrática, a colaboração e a cooperação federativa.?A?finalidade, assim, é enfrentar?as desigualdades e garantir?direitos educacionais?, explicou o MEC sobre o PNE. 

O PNE atual traz 20 metas para gestores públicos, da educação infantil ao ensino superior. São 56 indicadores passíveis de mensuração e que não possuem valor de referência. 

Edição: Aline Leal

Fonte: Agencia Brasil

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS