REDES SOCIAIS

21°C

Congressistas dos EUA pedem mais ação do governo do país em resposta a assassinato de Dom Phillips e Bruno Pereira

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Um grupo de 23 congressistas dos Estados Unidos escreveu uma carta à Secretaria de Estado do país (órgão equivalente ao Ministério de Relações Exteriores) para pedir ações dos americanos como reação ao assassinato de Dom Phillips e Bruno Pereira.

Leia também

Os congressistas pedem as seguintes ações do governo dos EUA:

  • O governo dos EUA deveria pedir uma investigação imparcial e completa do caso e o processo criminal de todos os envolvidos;
  • Encontros com representantes de povos indígenas para ouvir deles quais são as preocupações que têm e como podem ser ajudados;
  • O comprometimento com o acompanhamento da situação da segurança dos povos indígenas da região do Javari e um apoio aos esforços de proteção coletiva dos territórios, como as patrulhas indígenas;
  • Enviar uma delegação ao Brasil para encontro com os representantes dos povos indígenas e a formulação de uma política dos EUA para dar uma resposta às preocupações desses povos;
  • Coordenar, juntamente com governos de outros países, especialistas internacionais e organizações internacionais o monitoramento e a resposta à situação atual.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

No texto, eles afirmam que a impunidade é palavra corrente para os assassinatos que acontecem na Amazônia, e que, no futuro, esse caso não pode sumir da memória.

?Nós gostamos do fato de que o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, publicou um comunicado no dia 17 de junho pedindo responsabilização e justiça?, diz o texto. Em seguida, eles listaram os pedidos ao governo.

Os congressistas também lembraram de outros assassinatos conhecidos na região da Amazônia, como o de Chico Mendes (1988), irmã Dorothy Stang (2005), Maxciel Pereira (2019) e Paulo Paulino Guajajara (2019). Esses, dizem os americanos, ?são certamente uma fração pequena dos muitos casos que não foram registrados?.

Caso Dom e Bruno

No dia 5 de junho, o indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Philips foram mortos na região do Vale do Javari, a segunda maior terra indígena do país.

O caso ainda tem alguns pontos em aberto e é investigado pela Polícia Federal.

Pereira e Phillips foram mortos a tiros e tiveram os corpos queimados e enterrados durante uma expedição em uma região que é palco de conflitos típicos da Amazônia: tráfico de drogas, roubo de madeira e avanço do garimpo.

Um mês após o crime, a polícia prendeu três suspeitos pelo envolvimento no duplo homicídio. E outras cinco pessoas são investigadas pela ocultação dos corpos.

Nomes dos congressistas

Os americanos que assinam o texto são os seguintes:

  • Raúl M. Grijalva;
  • Susan Wild;
  • Rashida Tlaib;
  • Henry C. “Hank” Johnson, Jr.;
  • Jesús G. “Chuy” García;
  • Eleanor Holmes Norton;
  • Juan Vargas;
  • James P. McGovern;
  • Nanette Diaz Barragán;
  • Steve Cohen;
  • Barbara Lee;
  • Adriano Espaillat;
  • Mark Pocan;
  • Alexandria Ocasio-Cortez;
  • Ilhan Omar;
  • David J. Trone;
  • Jared Huffman;
  • Grace Meng;
  • Bobby L. Rush;
  • Alan Lowenthal;
  • Jan Schakowsky;
  • Andy Levin;
  • Peter Welch

Veja os vídeos mais assistidos do g1

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS