REDES SOCIAIS

33°C

Contas do governo registram superávit de R$ 14,43 bi em junho, maior saldo para o mês desde 2011

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A Secretaria do Tesouro Nacional informou nesta quinta-feira (28) que as contas do governo federal registraram superávit primário de R$ 14,43 bilhões em junho deste ano.

O superávit é registrado quando as receitas do governo superam as despesas (sem considerar o pagamento de juros da dívida pública). Quando acontece o contrário, com as despesas superando as receitas, o resultado é de déficit.

O resultado de junho deste ano foi o maior para o mês desde 2011, quando o saldo positivo atingiu R$ 20,24 bilhões (valor corrigido pela inflação). A série histórica do Tesouro começa em 1997.

Segundo o governo, o saldo foi puxado pela arrecadação recorde no mês passado, que somou R$ 181 bilhões.

A última vez que o governo federal registrou saldo positivo em junho foi em 2013, quando o superávit foi de R$ 1,4 bilhão (descontada a inflação).

Em junho de 2021, quando os gastos com a pandemia da Covid estavam mais elevados, houve saldo negativo de R$ 82,2 bilhões.

>>> Veja no vídeo abaixo que a arrecadação de impostos bateu recorde no país em junho deste ano:


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Primeiro semestre

Ainda de acordo com o Tesouro Nacional, as contas do governo fecharam o primeiro semestre deste ano com superávit primário de R$ 56,5 bilhões (valor corrigido pela inflação).

Em 2022, o governo está autorizado a fechar o ano com déficit primário de até R$ 170,5 bilhões. Esta é a meta fiscal deste ano, definida pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Pelas contas do Ministério da Economia, o governo deve terminar o ano de 2022 com saldo negativo de R$ 59,35 bilhões. A última projeção da equipe econômica foi divulgada pelo governo na semana passada.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS