REDES SOCIAIS

16°C

Datafolha: 63% dos brasileiros dizem que data do golpe de 1964 deve ser desprezada

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal “Folha de S.Paulo” neste sábado (30) aponta que a maioria dos entrevistados querem que a data que marcou o início da ditadura militar no país, 31 de março, seja desprezada.

Neste ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu que o governo federal não irá realizar nenhum ato alusivo aos 60 anos do golpe.

A pesquisa apurou que:

  • 63% dizem que a data deveria ser desprezada
  • 28% dizem que a data deveria ser comemorada
  • 9% não sabem ou não opinaram

Em relação à pesquisa anterior, realizada em abril de 2019, houve aumento de 6 pontos percentuais entre os que consideram que a data deve ser desprezada ? de 57% para 63%. Já os que disseram que a data deve ser celebrada caíram 8 pontos, de 36% para 28%.

Entre os que se autodeclaram bolsonaristas, 58% dizem que a data deve ser desprezada e 33%, que merece celebração. Os índices caem para 51% e 39%, respectivamente, quando o entrevistado diz ser eleitor do PL, partido do ex-presidente.

Já entre os petistas, 68% querem o desprezo à data do golpe e 26%, a celebração. Para aqueles que se declaram neutros, 60% defendem desprezar e 26%, celebrar.

O Datafolha entrevistou 2.002 pessoas com 16 anos ou mais, em 147 cidades, nos dias 19 e 20 de março.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS