REDES SOCIAIS

35°C

Deputados incluirão na LOA 2024 mais de R$ 100 milhões para construir rodovia alternativa

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil), garantiu na manhã desta quarta-feira (13), que deverá incluir na orçamento da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024, mais de R$ 100 milhões para que o Governo de Mato Grosso possa construir uma rodovia alternativa ligando Cuiabá a Chapada dos Guimarães (65 km da Capital).

A atual estrada, MT-251, que liga as duas cidades está com sua estrutura comprometida em razão dos paredões rochosos na região do Portão do Inferno, com deslizamento.

Inicialmente a Casa de Leis deverá ser responsável por fazer o projeto e encaminhá-lo a Secretaria de Infraestrutura (Sinfra).

“Nós propusemos fazer o projeto e levar para a Sinfra, iremos colocar na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), e na Lei Orçamentária Anual (LOA) recursos para que faça a estrada esse ano ainda. Prevemos algo em torno de R$ 100 milhões, será uma obra que não custará muito”, disse o presidente.

O trecho, que compreende pouco mais de 30 km, deve sair da Avenida dos Trabalhadores em Cuiabá até Chapada sem passar pelo Parque Nacional de Chapada.

ESTRADA INTERDITADA

A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) emitiu uma portaria proibindo tráfego de veículos de carga por tempo indeterminado na MT-251, estrada de Chapada dos Guimarães. A iniciativa ocorre diante da região do Portão do Inferno estar com riscos de deslizamentos e até desmoronamento. O objetivo é evitar riscos às pessoas.

Com a portaria, a partir desta quarta-feira (13), não será permitido tráfego de veículos no trecho entre trevo de Manso e Chapada dos Guimarães. Todas as Autorizações Especiais de Tráfego emitidas pela SINFRA para este local estão canceladas. “Pedimos aos condutores desse tipo de veículo que não se dirijam a MT251 nesse trecho pois terão que retornar. Preservar vidas será sempre o objetivo principal”, informou o Batalhão de Trânsito.

Na portaria o Batalhão reforça ainda que ônibus e Vans, que são veículos de cargas, só poderão trafegar as empresas do STCRIP que podem passar na MT 251 – todas concessão definitiva, contratos 2017 e 2021, a – MIT 01: CMT e Marianny Transportes e a ?MIT 02: Logtrans e Novo Horizonte

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS