REDES SOCIAIS

33°C

Em ato com pesquisadores, Lula critica ‘apagão científico’ do governo Bolsonaro e defende recursos do pré-sal para pesquisas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, participou nesta quinta-feira (28) de um encontro com cientistas e pesquisadores na Universidade de Brasília. Ele criticou o que chamou de “apagão científico” do governo Jair Bolsonaro e disse que, se eleito, vai direcionar recursos do Fundo Social do Pré-Sal para a área de pesquisa.

Lula discursou na 74ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Ele disse que Bolsonaro, seu adversário na disputa eleitoral, ?nega a ciência em todos os seus atos?.

?O resultado mais trágico desse apagão científico que estamos sofrendo hoje são os quase 680 mil brasileiros mortos pela Covid. Muitos deles porque o atual presidente ignorou todas as recomendações da comunidade científica, chegando ao cúmulo de boicotar as vacinas, que salvaram milhões de vidas ao redor do mundo?, afirmou Lula.

O ex-presidente e candidato criticou a redução de verbas para a ciência.

?Os investimentos para a área serão ampliados com a destinação de parcela dos recursos do Fundo Social do Pré-Sal?, acrescentou o presidente.

?Os orçamentos das agências de fomento federais, destacadamente os do CNPq, FINEP e CAPES devem ser recuperados e ampliados a partir dos patamares mais elevados alcançados nos governos do PT?, afirmou Lula.

Orçamento secreto

Os, cientistas pediram que recursos de emendas de relator, conhecidas como ?orçamento secreto?, fossem destinados à educação e à pesquisa.

Lula voltou a criticar as emendas, que são distribuídas a aliados do governo e não chegam a todos os parlamentares. O ex-presidente já prometeu acabar com o mecanismo se eleito.

?Fizeram um tremendo carnaval com o mensalão e hoje estão aprovando o orçamento secreto, que é a maior excrescência da política orçamentária do país?, disse o ex-presidente.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS