REDES SOCIAIS

29°C

Em áudio vazado, deputado acusa governador de querer barrar R$ 60 milhões na Saúde de Cuiabá; ouça

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Lázaro Thor/VGN

“Se precisar ele deixa morrer gente só pra f**** o prefeito”, afirmou o deputado federal

Em áudio enviado em grupo de WhatsApp com correligionários, ao qual a reportagem do  teve acesso, o deputado federal Emanuelzinho (MDB) faz críticas ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União), e o acusa de interferência política para dificultar a liberação de R$ 60 milhões para a Saúde de Cuiabá. Ouça o áudio no final da reportagem.

Usando alguns palavrões, o deputado federal diz que a liberação dos recursos só é possível com aprovação da Comissão Intergestores Regional (CIR), que seria presidida por uma pessoa indicada pelo governador estadual. O que, segundo ele, impe que o dinheiro chegue rapidamente na Saúde da Capital.  

“O que eu fico p*** é que a gente trabalha duro para levar recursos para Cuiabá, conseguimos R$ 60 milhões, mas o governador não deixa receber, tem que ser aprovado pelo CIR e a servidora é indicada dele, se precisar ele deixa morrer gente só pra f**** o prefeito, então olha eu vou falar para você, é duro, é triste.”, afirmou o deputado federal. 

Segundo Emanuelzinho, serão pactuados R$ 4 milhões a mais todo mês para Cuiabá, não somente para a gestão de seu pai, Emanuel Pinheiro (MDB), mas também para as próximas administrações na Capital mato-grossense. 

No decorrer do áudio, o deputado desabafa dizendo que o recurso seria suficiente para pagar insumos, medicamentos e pagar servidores, mas a aprovação no CIR deve barrar ou atrasar o direcionamento do dinheiro no município.

Emanuelzinho também alega que levará o problema para a ministra da Saúde, Nísia Trindade. O deputado federal é vice-líder do governo Lula (PT) no Congresso Nacional e apontado como pessoa próxima do atual governo federal.

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO:

 

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS