REDES SOCIAIS

29°C

Em derrota para Bolsonaro, conselho da Petrobras desacelera troca do comando da estatal

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Após longas horas de uma reunião que tomou quase toda esta quarta-feira (25), o Conselho de Administração da Petrobras submeteu o governo Bolsonaro a uma derrota. Por maioria, os conselheiros decidiram frear a troca brusca anunciada para o comando da estatal.

O presidente Jair Bolsonaro indicou um novo presidente para a Petrobras na tentativa de conter novos reajustes nos combustíveis e evitar desgastes eleitorais para o governo.

O Conselho de Administração, no entanto, determinou que o nome de Caio Paes de Andrade será submetido ao processo de governança interna, ou seja, terá de tramitar no Comitê de Pessoas da Petrobras.

Os conselheiros também pediram que o governo envie os nomes dos demais indicados para ocupar assentos no conselho ? a União é acionista controladora da Petrobras. Só quando esses nomes chegarem, o Conselho de Administração se reunirá para convocar a Assembleia Geral.

Entre a convocação e a realização da assembleia, segundo fato relevante divulgado pela Petrobras, será preciso aguardar um prazo de 30 dias.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Na prática, tudo isso significa que, antes de julho, o novo presidente da Petrobras não teria condições de assumir o cargo. A informação foi confirmada ao blog por um conselheiro da estatal.

Nesta terça (24), o blog mostrou que Bolsonaro quer segurar novos reajustes de combustíveis até a eleição, em outubro. Isso, porque a alta nos preços se tornou uma fonte de desgaste para o presidente na busca pela reeleição.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS