REDES SOCIAIS

12°C

Em evento com ministra de Bolsonaro, Márcia destaca importância de programa de renda aos órfãos; veja imagens

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

A secretaria municipal da Mulher, Cely Almeida, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Brito, e a primeira-dama Márcia Pinheiro

A primeira-dama de Cuiabá Marcia Pinheiro (PV), ao lado da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, lançou nesta quinta-feira (05), na Secretaria Municipal da Mulher, o projeto Solidariedade em Ação, que prevê a transferência de renda a crianças que ficaram órfãs em decorrência do crime de feminicídio. Marcia enfatizou a importância da iniciativa, que é inédita no Brasil.

“Essa ajuda se faz necessária porque nós como mães, gestores públicos, podemos dar apoio a essas crianças. Nós precisamos ampara-las nesse momento tão difícil, onde essas crianças vão para com os seus tios, às vezes vizinhos, avós, e que às vezes também não têm condições de estar auxiliando essas crianças. Esse programa vem de uma forma muito especial, poder ajudar nesse momento essas crianças, e dizer a todos que essa transferência de renda se faz em um momento muito importante”, enfatizou.

A ação, que possui a participação da secretária municipal da Mulher Cely Almeida, faz parte de um conjunto de iniciativas da gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), nomeado “Cuidando da gente”, que busca o amparo social à população de Cuiabá.

“Esse programa do Cuidando da Gente é de fundamental importância. Todos nós sabemos que essas crianças órfãs de mães vítimas do feminicídio é muito importante, com o nosso apoio, o nosso carinho que o município de Cuiabá está dando a essas crianças”, completou.

O projeto irá atender até 20 crianças neste ano. A ministra da gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL) elogiou a proposta e destacou a necessidade de o Poder Público auxiliar os órfãos do feminicídio.

“Não queríamos que essas famílias estivessem passando por isso, que nenhum órfão do feminicídio estivesse diante de nós precisando desse socorro. Mas já que existe essa realidade, que com certeza, com união de esforços, a gente vai conseguir superar, nesse momento, a gente tem que dar uma atenção a essa família, a essas crianças e adolescentes”, pontuou Cristiane.

Devido à sua importância, a ministra disse ainda que estuda levar o programa por todo o Brasil. “Quando eu vi que o município de Cuiabá teve essa iniciativa de dar essa assistência social, essa transferência de recursos, falei com o prefeito que vamos estudar e achar um caminho para chegar até essas famílias.

Veja imagens:

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

 
 
 

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS