REDES SOCIAIS

33°C

Em reação ao governo, conselho da Petrobras decide mudar formato de definição da política de preços

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Em reação ao governo do presidente Jair Bolsonaro, o Conselho de Administração da Petrobras decidiu nesta quarta-feira (27) mudar a atual governança da estatal sobre a política de preços antes mesmo da assembleia que definirá os novos membros do órgão, agendada para 19 de agosto.

Até então, a política de preços era definida pela Presidência da Petrobras em acordo com as diretorias de Comercialização e Financeira. Pela decisão tomada nesta quarta, a partir de agora, o próprio Conselho de Administração também participará das discussões sobre a definição da política.

A Petrobras adota desde 2016, no governo Michel Temer (MDB), a chamada política de paridade internacional para a definição dos preços dos combustíveis. Por esta política, os preços cobrados no Brasil seguem os preços cobrados no exterior.

Quando adotou a medida, a empresa disse que a paridade internacional poderia reduzir os preços dos combustíveis cobrados nos postos, mas, na prática, os preços têm aumentado desde então. Nos últimos meses, os sucessivos reajustes levaram à queda de presidentes da empresa e do ministro de Minas e Energia.

Os frequentes reajustes nos combustíveis também geraram impacto na inflação dos últimos meses, que cresceu a ponto de causar preocupação na equipe do presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição.

Guerra do governo com o conselho

O governo trava uma guerra contra o atual conselho para tentar controlar a empresa.

Isso porque, em recente reunião, o conselho aprovou relatório do Comitê de Elegibilidade que rejeitou dois nomes indicados pelo governo para compor o grupo.

Desta forma, não bastará ao novo presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade, mudar a diretoria para mudar a política de preços. O indicado de Bolsonaro terá de submeter o tema também ao Conselho de Administração.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS