REDES SOCIAIS

33°C

Emanuel aponta desmonte, falta de políticas sociais e diz: “MT não pode ter W.O”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) defendeu que seja apresentado em Mato Grosso um projeto de governo alternativo à atual gestão, sob o comando de Mauro Mendes (União).

Segundo ele, não é admissível que o Estado caminhe para uma disputa ao governo decidida por W.O.

“Mato Grosso vai bem para quem? Um Estado potente, símbolo do agro, mas com 700 mil na faixa da pobreza. Faltam políticas sociais, acompanhamos um desmonte no serviço público, perseguição aos servidores. Não podemos concordar com isso”, disse.

Os apontamentos foram feitos durante mais uma live realizada em suas redes sociais, na noite desta terça-feira (26).

Na ocasião, o prefeito confirmou o convite feito pela federação Brasil da Esperança – composta por PV, PCdoB e PT – para que a primeira-dama da Capital, Marcia Pinheiro (PV) concorra ao Palácio Paiaguás.

“Mato Grosso precisa dessa proposta alternativa, a sociedade tem esse direito. Não podemos partir para o W.O., tendo um processo eleitoral tocando uma nota só. Houve essa convocação da federação a primeira-dama. Não posso falar que ela será candidata, vamos discutir junto a família. Mas admitimos conversar e avaliar o quadro”, afirmou.

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS