REDES SOCIAIS

33°C

Emanuel destaca apoio da prefeitura à investigação e aponta “perseguição” a ex-secretário

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), destacou na noite desta terça-feira (03), em live nas suas redes sociais, o apoio da sua gestão à Operação Chacal, que investiga o caso de “médicos fantasmas” na Secretaria Municipal de Saúde. O caso tinha sido denunciado ainda em 2020 pelo ex-secretário de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho.

O emedebista também comentou o afastamento do ex-secretário da sua gestão, por supostas irregularidades e sobrepreço em insumos da Covid-19, classificando como “”perseguição implacável”

“A Operação Chacal tem o apoio da prefeitura de Cuiabá sobre esses médicos fantasmas, cinco ou seis, inseridos na folha em algum esquema que está sendo desvendado. A prefeitura não só está sendo parceira da Deccor, como a investigação começou graças a uma denúncia da prefeitura de Cuiabá, em agosto de 2020. O ex-secretário, que nunca jogou sujeira para debaixo do tapete, qualquer denúncia que chegava ele não prevaricava, ele oficiou e encaminhou a denúncia para que fosse devidamente investigada”, pontuou.

A operação foi deflagrada nesta terça pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor). Apesar dos nomes dos supostos médicos constarem na folha de pagamento da prefeitura, os servidores contratados não estavam inscritos junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM/MT).

A denúncia foi protocalada pelo ex-secretário Possas de Carvalho, que foi afastado da prefeitura durante a campanha de reeleição de Emanuel, em outubro de 2020. Emanuel comentou o afastamento judicial e disse que não existem provas que possam incriminar Possas em supostas irregularidades. 

“Também quero aqui fazer esse desagravo, em justiça ao ex-secretário Luiz Antônio Possas de Carvalho. Sofrendo demais, uma perseguição implacável, não vou conseguir provar nada contra ele, não é por nada, não. É porque ele não fez nada de errado, trabalhou com muita seriedade, muita competência, vontade de ajudar Cuiabá e me ajudar a transformar a saúde de Cuiabá, porque ele conhece o meu propósito, o meu sonho e a minha determinação. Houve aquele afastamento do cargo dele no auge da minha reeleição e até hoje não conseguiram provar nada contra ele porque ele é um homem sério, correto, íntegro”, enfatizou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS