REDES SOCIAIS

33°C

Emanuel quer ?quilômetros de distância? de Neri após reunião com ministro do TCU: ?joga contra Cuiabá?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

Emanuel Pinheiro e Neri Geller

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que a presença do deputado federal e pré-candidato ao Senado Neri Geller (PP) em uma reunião na última semana no Tribunal de Contas da União (TCU) com o ministro Aroldo Cedraz, ao lado do governador Mauro Mendes (UB) para discutir a liberação do BRT (em português, ônibus rápido no trânsito) o distanciou de uma possível aliança.

Nos bastidores, Neri estava dialogando um possível apoio de Emanuel e seu grupo político à sua candidatura. Com a aproximação de Mendes ao PL – sendo inclusive chancelado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro –, é provável que o chefe do Palácio Paiaguás suba no mesmo palanque que o senador à reeleição Wellington Fagundes.

Contudo, a presença de Neri na reunião ao lado de Mendes e outros correligionários, como Wellington, o senador em licença Jayme Campos (UB), o senador em exercício Fábio Garcia (UB), dentre outros, incomodou Emanuel. O governador entregou um recurso em mãos ao ministro Aroldo para continuar as obras do BRT, contra o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

“O Neri está se distanciando de mim porque ele está se distanciando de Cuiabá. A presença dele ao lado do governador Mauro Mendes de forma atabalhoada, de forma ridícula porque ele não me consultou, e o prefeito da Capital sou eu, ele deveria consultar Cuiabá. Para tentar boicotar Cuiabá com o VLT já coloca Neri quilômetros de distância longe de mim, assim como Wellington já está”, enfatizou, em entrevista à imprensa na última sexta-feira (13).

A suspensão do BRT ocorreu após um recurso da Prefeitura de Cuiabá junto ao TCU, já que o VLT, que já custou cerca de R$ 1 bilhão aos cofres públicos, possuía um financiamento federal. A decisão de suspender o BRT foi mantida pelo plenário da Corte de Contas na última quarta-feira (11).

O prefeito criticou ainda o fato de Neri representar a bancada da Câmara Federal, incluindo deputados que são contra o BRT.

“Mas a presença do Neri ali, ele que é candidato ao Senado e é coordenador da bancada, falando em nome de Emanuelzinho e de José Medeiros, que ele não fala em nome de Emanuelzinho e Medeiro em relação ao modal em Cuiabá e em VG, o distanciou demais de mim. Quem joga contra Cuiabá, joga contra Emanuel Pinheiro”, finalizou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS