REDES SOCIAIS

14°C

Empresários assinam carta em defesa das urnas eletrônicas e da democracia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Um grupo de empresários e banqueiros assina carta em defesa do processo eleitoral brasileiro e da democracia após seguidos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL). O texto tem como criadores ex-alunos da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

A iniciativa reúne até o momento 2,7 mil assinaturas e deve chegar às 3 mil ainda nesta terça, segundo os responsáveis.

Constam na lista nomes como Walter Schalka, presidente da Suzano; Roberto Setúbal, ex-presidente do Banco Itaú; Natália Dias, CEO da Standard Bank; Pedro Moreira Salles, presidente do conselho de administração do Itaú Unibanco; Pérsio Arida, ex-presidente do BNDES e do Banco Central; Tarcila Ursini, conselheira de administração da EB Capital, entre outros.

“Nossas eleições com o processo eletrônico de apuração têm servido de exemplo no mundo. Tivemos várias alternâncias de poder com respeito aos resultados das urnas e transição republicana de governo. As urnas eletrônicas revelaram-se seguras e confiáveis, assim como a Justiça Eleitoral”, diz trecho do documento.

No campo jurídico, ao menos seis ex-ministros do Supremo Tribunal são signatários do manifesto, dentre os quais Carlos Ayres Britto, Celso de Mello, Cesar Peluso e Ellen Graice.

Também aparecem entre as assinaturas os artistas Chico Buarque, Arnaldo Antunes, a atriz Debora Bloch, os ex-jogadores de futebol Walter Casagrande e Raí, o cineasta João Moreira Salles e o Padre Júlio Lancellotti – que atua na defesa da população de rua em São Paulo.

Evento de leitura

O conteúdo será apresentado na sede da Faculdade de Direito da USP, no centro de São Paulo, em 11 de agosto, com Roberta Estrela D’Alva como cerimonialista. A data comemora o aniversário da criação dos cursos de direito no país.

A data coincide com a leitura de manifesto no mesmo local em 1977 para denunciar a ditadura militar, que subtraiu direitos e matou opositores do regime. Um grupo de 17 pessoas que assinaram o documento anterior constam na carta atual em favor da urna eletrônica e da democracia.

Juiz federal e ex-aluno da faculdade, Ricardo de Castro Nascimento é um dos organizadores da carta. Ele conta que a expectativa era juntar 500 assinaturas, mas vão sextuplicar a meta hoje e o total deve crescer mais.

“A coisa bombou porque o discurso é em defesa da democracia. Vamos instalar telão e estamos em contato com a Prefeitura abrir o evento para o Largo do São Francisco. Corremos o risco do fracasso do sucesso”, brinca, sobre a possibilidade de o local estar lotado no dia 11.

A partir das 17h desta terça, as pessoas interessadas em assinar o documento poderão fazê-lo online pelos sites da Faculdade de Direito da USP, da Associação de Juízes Federais, Associação do Ministério Público e do Grupo Prerrogativas.

Ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro, Ciro Nogueira publicou em seu Twitter mensagem criticando os banqueiros e empresários ao dizer que “o Brasil passou a ter um Banco Central” independente. Contudo, a mudança ocorreu ainda na década de 1990, e não com Bolsonaro.

Já no governo Michel Temer, o presidente e o Conselho do BC passou a ter mandatos, sem interferência do presidente da República.

Confira uma lista com parte dos nomes que assinam a carta:

  • Natália Dias – CEO Standard Bank
  • Roberto Setúbal – ex-presidente do Banco Itaú e presidente do conselho de administração do Itaú Unibanco
  • Fabio Barbosa – ex-presidente do Santander Brasil e da Federação Brasileira dos Bancos
  • Pedro Moreira Salles – presidente do conselho de administração do Itaú Unibanco
  • Armínio Fraga – ex-presidente do Banco Central
  • João Paulo Pacifico – CEO Grupo Gaia
  • Pedro Malan – ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do Banco Central
  • Fábio Alperowitch – sócio-fundador FAMA Investimentos
  • Horacio Lafer Piva – ex-presidente da Fiesp e integrante do conselho de administração da Klabin
  • Candido Bracher – ex-presidente do Itaú Unibanco
  • Pérsio Arida – economista, ex-presidente do BNDES e do Banco Central, integrou a equipe econômica que criou o Plano Real
  • Tarsila Ursini – Conselheira de Administração
  • Guilherme Leal – copresidente do conselho de administração da Natura
  • Gabriel Galípolo – economista
  • Pedro Parente – economista, ex-presidente da Petrobras
  • Affonso Celso Pastore – economista
  • Edmar Bacha – economista, integrou a equipe econômica que criou o Plano Real
  • Marcio Calvet Neves – socio CalvetNeves Advogados
  • Junia Nogueira de Sa – conselheira de empresas
  • Cristina Ponte – gerente de tecnologia
  • Marcel Fukayama – empreendedor
  • Fernando Becker Mau – advogado
  • José Onofre de Araújo Neto – empresário
  • Jorge Mauro Jauregui – arquiteto
  • Marco Gorini – empresário
  • Walter Schalka – presidente Suzano
  • Claudia Sender – conselheira de administração
  • Antonio Napole – administrador
  • Ana Paula pessoa – economista e conselheira independente
  • Luciana Costa – Executiva do Mercado Financeiro
  • Luís Barbieri – Raiar Orgânicos
  • Ronald Kapaz – CSO Playground Lab Design
  • Geraldo Luciano Mattos Júnior – Conselheiro de Empresas
  • Carlos Ayres Britto – ex-ministro do STF
  • Celso de Mello – ex-ministro do STF
  • Cesar Peluso – ex-ministro do STF
  • Ellen Graice – ex-ministra do STF
  • Marco Aurélio Mello – ex-ministro do STF
  • Sepúlvera Pertence – ex-ministro do STF
  • José Afonso da Silva – jurista
  • Sérgio Bermudes – advogado, assinou manifesto em 1977
  • Luiz Eduardo Greenhalgh – advogado, fundador do PT
  • Raí – ex-jogador de futebol
  • Walter Casagrande – ex-jogador de futebol, integrou a Democracia Corintiana
  • Padre Julio Lancellotti – padre que atua em defesa da população de rua em São Paulo

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS