REDES SOCIAIS

18°C

“Estado perderá arrecadação, mas medida é necessária para conter alta nos preços”, diz Botelho

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Eduardo Botelho (União Brasil), afirmou na manhã desta quarta-feira (15), que não há dúvidas que o Estado perderá arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis, mas também ressaltou que a medida é necessária, para tentar reduzir a alta nos preços.

“Não há dúvida de que o Estado vai ter prejuízo. Mas alguma coisa tem que ser feita, não dá para ficarmos com o preço dos combustíveis nas alturas do jeito que está, está invibializando a vida de todo mundo”, disse à imprensa.

Botelho ainda pontou que isso não significa que os preços não voltarão a subir, mas que é a solução que existe a curto prazo.

“O preço vai continuar subindo, porque a alta do combustível é feita pela Petrobras, aí, há uma série de mercado internacional. Mas isso aí vai diminuir sim, pelo menos agora vai dar uma diminuição. Agora, não quer dizer que vai parar de subir. Ele vai diminuir esse custo agora em torno de R$ 0,70 a R$ 0,80. Isso tem que realmente chegar para o consumidor”, pontuou ele.

PREJUÍZO AO ESTADO

O secretário-chefe da Casa Civil, Rogério Gallo, afirmou na última segunda-feira (13), que a discussão sobre redução de ICMS afeta diretamente o Estado, fazendo perder uma arrecadação de quase R$ 1 bilhão ao ano.

Segundo o relator do projeto, o senador Fernando Bezerra (MDB-PE), a medida deve derrubar em R$ 1,65 o preço da gasolina e em R$ 0,76 o preço do diesel.

Em contrapartida, Bezerra enfatizou que preços podem apenas deixar de aumentar, fazendo com que a redução do preço nas bombas não seja garantido.

Segundo o emedebista, tudo vai depender do cenário internacional, que influencia no preço do barril de petróleo e na valorização do dólar frente ao real.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS