REDES SOCIAIS

17°C

Fufuca defende aposentadoria para atletas e diz manter contato com CBF por ingresso mais barato

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O ministro do Esporte, André Fufuca, defendeu nesta quarta-feira (29) o financiamento de uma aposentadoria para atletas de alto desempenho. O formato e a origem dos recursos para essa proposta, segundo ele, ainda estão em estudo.

?O atleta de alto desempenho leva o nome do Brasil em todo canto do mundo, no lugar mais alto do pódio, leva nossa bandeira e, quando para de competir, não ganha um centavo. Se ele não tiver nome para fazer propaganda ele vai passar necessidade?, afirmou o ministro, sem dar detalhes de como será viabilizada a medida. ?Temos que ver uma maneira de financiar isso?, disse.

O ministro participou do 1º Fórum Legislativo do Esporte, organizado pela comissão permanente que discute o tema na Câmara. Além do ministro e de parlamentares, participou do evento a nova secretária de Alto Desempenho da pasta, Iziane Marques, ex-jogadora de basquete.

No evento, Fufuca disse também que mantém contato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os clubes para viabilizar ingressos mais baratos para a população de baixa renda.

O ministro também afirmou que está em contato com a CBF e os clubes brasileiros para viabilizar um ingresso mais barato para a população de baixa renda.

Fufuca destacou que os altos preços dos ingresso têm prejudicado a inclusão social e o lazer da população mais vulnerável financeiramente.

?Esporte é inclusão social, é saúde, educação e lazer. Mas quem hoje recebe dois ou três salários tem condição de levar sua família para o estádio? O estádio cobra R$ 5 mil para assistir uma final de campeonato, R$ 2 mil reais, R$ 1.500. Não tem como. Por isso, já estamos estudando e vamos conseguir instituir o ingresso social no Brasil. Estamos conversando com os clubes e com a CBF?.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Bolsa Técnico

Outra proposta defendida pelo ministro e que, segundo ele, está sendo estudada pela pasta é a criação de uma “Bolsa Técnico”, nos moldes do Bolsa Atleta.

“O atleta tem o direito, mas o técnico também o direito de bolsa-técnico. O técnico do boxe, por exemplo, a vida dele é a vida do atleta. O atleta vai ser beneficiado, mas ele [técnico] tem família, tem suas despesas, tem que dar conta do lazer, saúde e educação dos seus filhos. É importante que possamos avançar também na questão do bolsa técnico”, defendeu, sem indicar de onde poderiam vir os recursos.

Mudanças ‘fazem parte’

Na parte inicial da sua manifestação, o ministro falou sobre as trocas no ministério após a saída da ex-ministra Ana Moser.

Fufuca afirmou que mudar ?faz parte? e saudou Iziane, nova chefe da Secretaria de Alto Desempenho.

“A gente no Ministério do Esporte está mudando alguns membros da nossa equipe. Faz parte. Até as pedras mudam, dizia Rui Barbosa. No Ministério do Esporte não seria diferente. A nossa secretária de alto desempenho é a Marta, que fez um bom trabalho, mas acreditamos que a próxima secretária fará um trabalho ainda melhor, que é a Iziane, ex-jogadora de basquete?.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS