REDES SOCIAIS

17°C

Garcia garante empenho dentro do União Brasil para Dilmar ficar, mas não irá “forçar”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

A suposta saída do deputado estadual e líder do Governo de Mato Grosso na Assembleia Legislativa, Dilmar Dal Bosco, do União Brasil, pegou todos os correligionários de surpresa. Dessa vez, o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia afirmou que a partida de Dilmar não será boa. Por isso, realizará diversos esforços para mantê-lo para a sigla.

Em entrevista ao Agora na Capital, Fábio afirmou que não acredita que o motivo de Dal Bosco deixar o União Brasil seja em razão da grande disputa interna que o partido enfrenta, principalmente em Cuiabá onde ele e Botelho tentam validar candidaturas por Cuiabá.

“Acredito que não haja relação direta com que está acontecendo em Cuiabá, nem na decisão ou possibilidade do Dilmar deixar o partido. Óbvio que ninguém quer perder liderança, não queremos perder ele. Ele é o nosso líder na Assembleia. O que a gente puder fazer para ele ficar, da minha parte terá o apoio do mundo a ficar. Mas ninguém vai obrigar alguém ficar onde não quer. Portanto, da minha parte farei de tudo para ele não sair do partido”, explicou Garcia.

A informação da saída de Dilmar foi levantada pelo próprio deputado ainda nesta terça-feira (21), durante o evento de posse da nova Mesa Diretora do Tribunal de Contas do Estado.

Durante uma coletiva de imprensa, o líder do governo revelou possuir interesse em deixar o União Brasil para se filiar e presidir do novo partido recém-criado PRD (Partido Renovação Democrática) em Mato Grosso.

Porém, antes de concluir sua mudança, Dilmar admitiu que precisará receber uma liberação da parte do governador Mauro Mendes, presidente do União em Mato Grosso e só depois planejar seu futuro.

“Não tenho condições políticas nenhuma de sair do partido, mas eu vejo que se tiver liberação e o entendimento do União para ajudar no crescimento do PRD assim o farei. Mais um desafio na vida para mostrar que tenho condições de fortalecer um partido mesmo começando agora”, afirmou nesta terça-feira (21).

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS