REDES SOCIAIS

17°C

Governo renova reforço na segurança externa da Penitenciária Federal de Mossoró por mais 60 dias

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O Ministério da Justiça renovou por mais 60 dias o uso da Força Penal Nacional no reforço da segurança externa da Penitenciária Federal de Mossoró (RN). Uma portaria com a medida foi publicada na madrugada desta terça-feira (23).

Os agentes da Força Penal foram enviados a Mossoró em fevereiro, após a fuga de dois detentos da penitenciária de segurança máxima. Os fugitivos foram recapturados no Pará no início de abril.

Ao todo, 50 agentes da Força Penal foram enviados ao Rio Grande do Norte. A previsão era de que o grupo ficasse no estado até 22 de abril. Agora, com a renovação determinada pelo Ministério da Justiça, a equipe permanecerá em Mossoró até 21 de junho.

Além do reforço na segurança externa da penitenciária, as equipes da Força Penal Nacional também estão fazendo o treinamento de agentes dentro do presídio. Os trabalhos são coordenados pela Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen).

A Força Penal é diferente da Força Nacional de Segurança Pública, que também foi acionada para auxiliar nas buscas pelos dois fugitivos de Mossoró.

Enquanto a Força de Segurança Pública é composta por policiais e bombeiros militares, além de policiais civis e peritos, a Força Penal reúne profissionais penais de referência nos estados.

A fuga

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró no dia 14 de fevereiro, uma Quarta-Feira de Cinzas. Os dois presos, originalmente do Acre, estavam na unidade desde setembro de 2023 e são do Comando Vermelho.

A fuga dos detentos foi a primeira registrada na história do sistema penitenciário federal, que inclui ainda as penitenciárias de Brasília (DF), Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO).

Para deixar a cadeia, os detentos abriram uma passagem atrás de uma luminária do presídio e cortaram duas cercas de arame. Segundo as investigações, eles usaram ferramentas de uma obra que estava sendo feita na penitenciária.

Após a fuga, autoridades locais e federais criaram uma força-tarefa para capturar os fugitivos. O grupo incluiu agentes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil e Polícia Militar do estado.

As buscas pelos fugitivos duraram 50 dias. A recaptura aconteceu na tarde do dia 4 de abril, durante uma operação da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No dia seguinte, os fugitivos retornaram para o presídio de Mossoró, que teve a segurança reforçada e a direção trocada. Os dois estão em celas separadas e sob constante monitoramento, segundo o Ministério da Justiça.

VÍDEOS: mais assistidos do g1

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS