REDES SOCIAIS

28°C

Iubel vê interferência da altitude e lamenta empate do Cuiabá: “Tínhamos a vitória nas mãos”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A altitude de quase 3.400 metros foi um adversário a mais no empate do Cuiabá com o Deportivo Garcilaso em 1 a 1 na noite de terça-feira, em Cusco, no Peru, pela terceira rodada da Sul-Americana. Essa foi a avaliação do técnico interino Luiz Fernando Iubel em coletiva após o confronto.

O auxiliar elogiou o desempenho do Dourado, mas lamentou a falha defensiva no lance do gol adversário.

– Muito orgulhoso dos meus atletas pela partida que fizemos, primeira vez desse grupo jogando na altitude, em que altura interfere no ritmo de jogo. Tivemos uma proposta de manter a posse de bola por dentro, desacelerar o jogo em alguns momentos. No segundo tempo, conversamos sobre ser mais agressivos após entender as condições do jogo. Houve a situação da expulsão do Garcilaso, que nos permitiu ser ainda mais agressivos e tivemos consciência.

– O Pitta entra, faz o gol e a partir dali a gente tinha a vitória com bastante possibilidade. Tínhamos falado que um dos poucos caminhos que o Garcilaso poderia fazer o gol era na bola parada, aproveita-se muito bem o fato do tempo da bola ser diferente. Eu não revi o lance, mas foi uma infelicidade nossa, a gente não pode conceder um gol nessas situações. Mas tem que valorizar o fato de vir aqui num terreno difícil, conquistar um ponto e manter invicto na Sul-Americana em busca da classificação que é o nosso objetivo.

Iubel destacou a bonita jogada coletiva que culminou no tento auriverde, que começou com Denilson, passou por Clayson e terminou na conclusão de Pitta. Admitiu ainda a frustração por ter deixado a vitória escapar.

– […] Acho que todos ficaram muito felizes aqui no estádio com a qualidade do jogo e com qualidade do nosso gol, que representa o jogo brasileiro, bem trabalhado pelo chão. Em virtude de que o plano de jogo caminhou como a gente imaginava, o sabor é bem amargo porque a gente tinha a vitória nas nossas mãos e tem que ficar de lição pra diminuir esses erros e continuar pontuando nos próximos jogos.

O Cuiabá atuou quase todo o segundo tempo com um homem a mais. Aos sete minutos da etapa final, o time peruano teve o lateral-direito Salazar expulso de campo. O Dourado abriu o placar aos 27, mas sofreu o empate só dois minutos mais tarde. Aos 43, Clayson recebeu o vermelho direto.

– Soubemos aproveitar a superioridade numérica de maneira inteligente até fazer o gol. Depois disso, poderíamos ter mantido mais a posse de bola para evitar conceder escanteios. Até marcar, a gente vinha criando, pressionando o Garcilaso, deixando a bola longe do nosso gol. Fica essa responsabilidade para melhorar nas próximas partidas. Foi importante pontuar, tínhamos uma má fase pelo início do Brasileirão. É um grupo muito difícil, que tem o Lanús, viagem longa pra Venezuela e a altitude aqui.

Com o empate, a equipe mato-grossense manteve a liderança provisória do Grupo G, com cinco pontos – o Lanús encara o Metropolitanos nesta quinta-feira e pode assumir a ponta em caso de vitória. O Dourado volta a campo no sábado, quando recebe o Atlético-MG, às 17h30 (de MT), na Arena Pantanal, pela quarta rodada do Brasileirão.

Fonte GE Esportes

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS