REDES SOCIAIS

12°C

Janaina diz que ?opiniões divergentes? sobre apoio a Mendes serão discutidas nas convenções

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

A deputada estadual Janaina Riva afirmou na última quarta-feira (04) que “opiniões divergentes” sobre o apoio do MDB à reeleição do governador Mauro Mendes (UB) não serão discutidas individualmente, mas apenas nas convenções partidárias, que ocorrem em agosto. Parte da sigla acompanha o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, que faz uma intensa oposição ao atual chefe do Palácio Paiaguás.

“Vamos discutir isso em convenção partidária. Não vamos mais ficar discutindo isso individualmente. Dentro da convenção partidária vão ser colocados os apoios e vai ser discutido internamente dentro do partido. Acho que a tendência natural é acompanhar a coligação que foi feita em 2018, mas com certeza dentro do partido podem ter opiniões divergentes como a do Emanuel”, enfatizou.

Recentemente, o MDB conquistou mais uma cadeira no Paiaguás, com a indicação da ex-deputada federal Teté Bezerra, esposa do presidente estadual do MDB, o deputado federal Carlos Bezerra, à Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf-MT). A aproximação é um forte indicativo de que o partido deve seguir na base de apoio a Mendes.

Já em relação ao Senado, Janaina está fechada com a reeleição do sogro Wellington Fagundes (PL). Em março, Emanuel também declarou apoio ao senador, mas o cenário mudou desde então. O prefeito da Capital tem se aproximado do deputado federal Neri Geller (PP), que também disputa uma vaga a senador, e não descarta apoia-lo.

Por outro lado, o MDB parece ter sacramentado apoio a Neri. Em entrevistas anteriores, Bezerra já afirmou que Janaina estaria liberada para apoiar Wellington, devido à proximidade familiar, mas reafirmou que o partido segue com Neri.

“Também, como eu disse aqui, da mesma forma como vamos votar apoio de Governo, vamos votar apoio de Senado também. As duas [vagas] serão apreciadas dentro das convenções. Nisso, eu e Emanuel a gente tem o mesmo entendimento em relação ao apoio a Wellington, pelo menos ele havia dito isso, mas com relação ao Governo temos oposições divergentes. Mas a gente vai debater isso dentro do partido”, enfatizou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS