REDES SOCIAIS

12°C

João Doria diz que não tem motivo para fechar diálogo com Lula ou com Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O ex-governador de São Paulo João Doria, pré-candidato do PSDB à Presidência da República, afirmou nesta quinta-feira (28) que não tem motivo para fechar o diálogo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nem com o presidente Jair Bolsonaro.

Doria deu as declarações ao participar de uma sabatina organizada pelo jornal “Folha de S.Paulo” e pelo portal UOL.

No caso de Lula, João Doria disse que “não há razão para não manter o diálogo aberto” com o petista. Já no caso de Bolsonaro, o pré-candidato do PSDB disse que não fecha o diálogo se o presidente “compreender que é preciso respeitar a Constituição”.

“Está no horizonte manter o diálogo aberto. É importante. Numa democracia, tem que preservar o diálogo. Só nos regimes autoritários é que não há diálogo. Há imposição, há determinação, há ordem. O Brasil precisa preservar a sua democracia. Não há razão para não manter o diálogo aberto com Lula, com o PT, com os partidos de esquerda, e mesmo com os partidos mais a direita, o diálogo tem que ser preservado, o contraditório tem que ser respeitado dentro da política”, declarou o tucano.

Pesquisa Datafolha divulgada em março mostrou Lula com 43% das intenções de voto; Bolsonaro com 26%; e Doria, com 2% (veja a pesquisa completa).

Bolsonaro

Em outro trecho da entrevista, Doria foi questionado se pretende dialogar com Bolsonaro. Em 2018, o ex-governador de São Paulo apoiou o então candidato do PSL e pedia o que chamava de “voto Bolsodoria” no segundo turno.

Ao longo do mandato, principalmente durante a pandemia, Doria e Bolsonaro se tornaram adversários políticos. O presidente da República criticava o governador de São Paulo por adotar medidas restritivas, enquanto Doria chamava Bolsonaro de “genocida”.

“Neste momento, é difícil o diálogo [com Bolsonaro]. Mas eu não estou fechado ao diálogo. Se Bolsonaro compreender que é preciso respeitar a Constituição, a democracia, a liberdade de imprensa, ainda que ele mantenha posições extremadas à direita, mas se quiser dialogar, não há razão para fechar o diálogo”, declarou Doria nesta quinta.

Indagado, então, se votará em Bolsonaro, o pré-candidato do PSDB respondeu: “Voto, não. Mas você, para dialogar, não precisa votar.”

Podcast

Ouça o episódio do podcast O Assunto sobre “3ª via em transe: Moro fora e o teatro do PSDB“:

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS