REDES SOCIAIS

25°C

Leo Bortolin diz que prefeitos enfrentarão ano difícil com orçamento apertado

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O novo presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Leonardo Bortolin (MDB), afirmou que este último ano de mandato dos prefeitos dos 142 municípios do Estado será desafiador, já que os mesmos devem enfrentar perda de arrecadação e outras dificuldades. Bortolin destacou que deve haver perda na arrecadação não só em relação a repasses constitucionais, mas também devido ao recuo na produção agrícola que vai impactar diretamente os municípios em razão da forte onda de calor que atingiu Mato Grosso.

 “Vai ser um ano muito difícil. Tem as eleições municipais e a AMM tem que dar o suporte técnico para os fechamentos fiscais das prefeituras. É também o ano que devemos ter uma queda na arrecadação dos repasses constitucionais e ainda a queda no valor do Fethab devido à perda de R$ 1,2 bilhão na produção”, afirmou.

 A queda no repasse citado por Bortolin se refere à avaliação do governador Mauro Mendes (União), que admitiu ter que iniciar 2024 fazendo um contingenciamento no orçamento devido às perdas no campo provocadas pela seca e as ondas de calor do ano passado.

Para auxiliar os prefeitos no enfrentamento das dificuldades, a nova gestão pretende elaborar estudos, em parceria com o Tribunal de Contas, para melhorar a arrecadação própria das prefeituras, fortalecer a capacitação e aprimorar serviços, auxiliando na captação de recursos e gerenciamento de convênios, entre outras ações.  

 

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS