REDES SOCIAIS

29°C

Lúdio comenta onda de ataques e atrela insegurança nas escolas a falta de saúde mental

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado estadual e médico sanitarista, Lúdio Cabral (PT), comentou nesta segunda-feira (10) sobre a “onda de ataques” e a insegurança presentes nas escolas. À imprensa, o parlamentar atrelou a frequência dos casos com a falta de saúde de mental dos estudantes.

Segundo Lúdio, o período pós-pandemia de Covid-19 agudizou o problema.

“Nós estamos vivenciando uma situação de insegurança nas escolas e um problema gravíssimo de saúde mental, o pós pandemia agudizou esse problema. Existe uma lei federal que exige que as escolas forneçam serviços de psicologia e existe toda uma discussão do que precisamos fazer em torno da segurança nas escolas, mas em uma perspectiva não armamentista, mas sim, criar um ambiente saudável de convivência com as crianças e jovens protegidos e muito bem cuidados”, disse.

Na ocasião, o deputado ainda explicou que apesar de ser importante acionar a Segurança Pública, as ações de contenção ao tema em questão, deve ser amplamente discutido nos setores de Saúde e da Educação.

“Existe todo um esforço de inteligência que polícia precisa construir para rastrear e identificar ameaças latentes à comunidade escolar, esse esforço é necessário, assim como os debates sobre medidas de segurança no entorno e no acesso à escola, mas isso é lidar com o sintoma e nós precisamos lidar com a causa, que é a saúde mental, a sociabilidade, a forma com que crianças e jovens estão sendo bombardeadas pela ideologia do ódio, preconceito, discriminação, mas isso entra em uma outra esfera que não é a da segurança pública, mas sim, da saúde e da educação”, explicou.

Conforme o petista, quando um estudante entra em uma escola qualquer tipo de arma, é sinal de que há um problema sério e ele não é individual, é coletivo e precisa ser enfrentado.

Operação Escola Segura

Após ameaças diversas ameaças de ataques em escolas de Mato Grosso, o delegado titular Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), Ruy Guilherme Peral, informou na noite desta segunda-feira (10) que a Polícia Civil está empenhada no esclarecimento e identificação de autores que estão propagando mensagens com ameaças a unidades escolares no Estado.

A mobilização nacional inclui ações preventivas e repressivas contra possíveis ataques a escolas em todo o país.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS