REDES SOCIAIS

28°C

Lula diz que reconhecimento do Estado Palestino por Espanha, Noruega e Irlanda é ‘histórico’ e terá ‘efeito positivo’ para paz

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira (23), que a decisão de Espanha, Noruega e Irlanda em reconhecer o Estado Palestino é “histórica” e terá “efeito positivo” para a paz na região.

Em uma rede social, Lula escreveu que a medida “faz justiça em relação ao pleito de um todo um povo” e que a estabilidade no Oriente Médio só será atingida “quando for garantida a existência de um Estado Palestino independente”.

“A decisão conjunta de Espanha, Noruega e Irlanda de reconhecer a Palestina como um Estado é histórica por duas razões. Faz justiça em relação ao pleito de um todo um povo, reconhecido por mais de 140 países, por seu direito à autodeterminação. Além disso, essa decisão terá efeito positivo em apoio aos esforços por uma paz e estabilidade na região. Isso só ocorrerá quando for garantida a existência de um Estado Palestino independente”, escreveu.

“O Brasil foi um dos primeiros países na América Latina a assumir essa posição, quando em 2010 de reconhecer o Estado da Palestina nas fronteiras de 1967, o que inclui a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, tendo Jerusalém Oriental como sua capital”, continuou.

Decisão e reação

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

No entanto, os Estados Unidos e a maioria dos países da Europa Ocidental ? Reino Unido, Alemanha, França ? reconhecem o Estado Palestino. Em geral, argumentam que isso precisa acontecer através de negociações de paz entre palestinos e israelenses.

Após os anúncios de Espanha, Noruega e Irlanda, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, criticou a medida.

“A intenção de vários países europeus de reconhecer um Estado Palestino é uma recompensa ao terrorismo”, disse.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS