REDES SOCIAIS

29°C

Lula recebe primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, no Palácio do Planalto

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu nesta sexta-feira (3) o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, no Palácio do Planalto.

Kishida chegou ao prédio por volta das 9h35 e foi recebido por Lula na rampa do palácio. A banda militar Dragões da Independência, do Exército, executou os hinos nacionais do Japão e do Brasil.

Em seguida, Lula e Kishida seguiram para uma reunião bilateral fechada ? que deve tratar de temas como comércio, meio ambiente e transição energética.

Após o encontro, os chefes de governo devem assinar atos e dar uma declaração à imprensa. A agenda prevê ainda um almoço oferecido pelo governo brasileiro no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores.

Em seguida, Fumio Kishida segue viagem para o Paraguai ? para, depois, retornar ao Brasil neste sábado (4) (veja abaixo).

Os temas da visita

De acordo com o Palácio do Planalto, como o Brasil atualmente preside o G20, iniciativas de combate à fome e à pobreza também estarão na pauta dos dois chefes de governo.

Lula e Kishida conversarão ainda sobre a cooperação em organizações internacionais em prol da paz, da democracia, da reforma da governança internacional, incluindo a Organização das Nações Unidas (ONU), além de tópicos relacionados à segurança e ao desarmamento.

“Na visita serão apresentadas as oportunidades para a ampliação da presença japonesa nos investimentos, particularmente nos projetos ligados à neoindustrialização e ao novo PAC”, explicou o embaixador Eduardo Paes Saboia, secretário de Ásia e Pacífico do Ministério das Relações Exteriores (MRE), durante briefing à imprensa na quinta-feira (2).

Agenda em São Paulo

No retorno ao Brasil, no sábado (4), o primeiro-ministro japonês realizará atividades junto à comunidade nipo-brasileira em São Paulo.

Kishida visitará o Pavilhão Japonês na capital paulista. O local foi construído em 1954 em homenagem aos japoneses em conjunto com o governo do Japão. O prédio foi transportado desmontado até o Brasil e montado usando uma tradicional técnica japonesa que não usa pregos, com madeiras encaixadas diretamente umas às outras.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Com inspiração no Palácio Katsura, localizado em Kyoto, o Pavilhão Japonês é composto por uma edificação principal, um salão nobre, uma sala de chá, algumas salas de exposição e um lago de carpas.

Após a visita ao Pavilhão, o primeiro-ministro terá almoço com representantes da comunidade nipo-brasileira e participará, ao lado do vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) Geraldo Alckmin, do Fórum Empresarial Brasil-Japão.

O evento reúne lideranças da iniciativa privada de ambos os países e é organizado por entidades setoriais com apoio da ApexBrasil e da Organização de Comércio Exterior do Japão (JETRO).

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS