REDES SOCIAIS

14°C

Maria Lúcia oficializa saída da disputa ao Governo pela esquerda – veja carta

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

A ex-reitora Maria Lúcia Cavalli Neder (PCdoB) formalizou a retirada do seu nome para concorrer ao Governo do Estado pela Federação Brasil da Esperança (PT, PV e PCdoB).

Em carta direcionada aos aliados, Maria Lúcia alega motivos pessoais. São “razões que fogem à minha vontade”, diz no documento.

Desde quando foi criada a Federação, junto aos três partidos, o nome da ex-reitora foi apontado como o indicado para liderar a chapa ao Governo.
Com a aproximação de outras legendas, como PP e parte do MDB, outros nomes foram apresentados ao posto, entre eles o do ex-prefeito Percival Muniz (MDB), do senador Carlos Fávaro (PSD) e, por último, o da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV).

Percival não se engajou nas negociações, Fávaro não chegou a ser confirmado e, na sequência, Maria Lúcia comunicou sua retirada do projeto.

Na carta, ela agradece a todos que apoiaram sua pré-candidatura ao Executivo e afirma seguir acreditando que Mato Grosso pode ter um projeto vitorioso com um “desenvolvimento pautado na valorização da vida, valorização do trabalho, melhor distribuição de renda, diminuição das desigualdades sociais e regionais, respeito à diversidade, com combate às opressões e discriminações, defesa do meio ambiente e, sobretudo, justiça social”.

No texto, traz também que o momento histórico é decisivo para o país. “Pelo Movimento Todos Juntos pelo Brasil, liderado pelo presidente Lula, aceitei o desafio de participar, como pré-candidata ao governo de Mato Grosso, da construção de um Projeto diferente daquele que, hoje, está em vigor no estado. Um Projeto que tivesse como centralidade o bem-estar-social e a dignidade das pessoas.

Abaixo, a íntegra da carta publicada pela ex-reitora:

“Em um momento histórico decisivo para o nosso país, com a esperança de reconstruir e transformar o Brasil, pelo Movimento Todos Juntos pelo Brasil, liderado pelo presidente Lula, aceitei o desafio de participar, como pré-candidata ao governo de Mato Grosso, da construção de um Projeto diferente daquele que, hoje, está em vigor no estado. Um Projeto que tivesse como centralidade o bem-estar-social e a dignidade das pessoas.
Um Projeto que pudesse ser construído a muitas mãos, com participação popular, com fóruns sindicais, com movimentos sociais, com a sociedade civil organizada, que refletisse os anseios do nosso povo, tendo como referência básica o Projeto Todos juntos pelo Brasil, capitaneados pela Chapa Lula-Alckmin.
Infelizmente, por razões que fogem à minha vontade, declinei da minha pré-candidatura ao governo, com a esperança de que Mato Grosso consiga ter um Projeto vitorioso com um desenvolvimento pautado na valorização da vida, valorização do trabalho, melhor distribuição de renda, diminuição das desigualdades sociais e regionais, respeito à diversidade, com combate às opressões e discriminações, defesa do meio ambiente e, sobretudo, justiça social. Continuarei na luta por um País Democrático, Justo e Soberano. A todos que me apoiaram nessa pré-candidatura o meu muito obrigada, Abraços afetuosos a todos e todas”.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS