REDES SOCIAIS

23°C

Marqueteiro do PL e ex-secretário de Comunicação vão atuar juntos na campanha de Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O ex-secretário de Comunicação Social da Presidência da República Fabio Wajngarten e o marqueteiro do PL, Duda Lima, vão atuar juntos na campanha da reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

Os dois já tiveram várias reuniões para acertar a estratégia do marketing da campanha. Em algumas delas, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, também participou.

Segundo interlocutores do ex-secretário e do marqueteiro, as conversas e ideias convergiram e estão totalmente alinhadas na estratégia para a campanha da reeleição.

Duda Lima vai cuidar da área criativa da campanha e Fabio Wajngarten desempenhará o papel de contato com as mídias ? para ?bombar? as peças publicitárias e acertar a agenda do candidato à reeleição.

“A sinergia foi total”, disse um interlocutor dos dois ao blog. Segundo ele, o comitê vai trabalhar a partir de agora para acabar com os “ruídos” da campanha e traçar uma estratégia para que o presidente Bolsonaro volte a crescer nas pesquisas de intenção de voto.

Um dos objetivos é explorar mais a agenda do presidente, colocando-o mais em contato com a população e divulgando esses eventos.

Perfis

Fábio Wajngarten foi secretário de Comunicação Social da Presidência da República e depois secretário-executivo do Ministério das Comunicações.

Acabou deixando o governo por divergências internas, mas manteve o contato com o presidente Jair Bolsonaro, auxiliando-o em momentos de crise. Wajngarten já vinha participando informalmente da campanha e, agora, vai se integrar ao núcleo que comanda a estratégia.

Duda Lima é o marqueteiro do PL e foi levado por Valdemar Costa Neto para cuidar do marketing de TV e rádio. Ele foi responsável pela elaboração das peças publicitárias das inserções comerciais do partido veiculadas agora em junho, nas quais Bolsonaro foi o protagonista.

As inserções geraram críticas do filho do presidente, Carlos Bolsonaro, mas ganharam o apoio de outro filho dele, o senador Flávio Bolsonaro.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS