REDES SOCIAIS

34°C

Mauro afasta possibilidade de cobrar apoio de Fábio a candidatura de Botelho

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Ari Miranda

Única News

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

Em conversa com jornalistas na manhã deste sábado (24), o presidente do União Brasil (UB) em Mato Grosso, governador Mauro Mendes, minimizou a existência de “mágoas” entre o secretário-chefe da Casa Civil, Fabio Garcia e o presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), deputado estadual Eduardo Botelho, por causa da escolha feita pelo partido para ae eleições de 2024 a Prefeitura de Cuiabá.

Acontece que, após a escolha de Botelho como o representante do União na disputa ao Palácio Alencastro, Fábio, que até então era o preferido de Mendes, se mostrou um tanto ressentido por ter sido preterido pelo presidente do partido, chegando a afirmar a jornalistas que seu apoio ao colega na disputa “não poderia ser cobrado”.

Questionado sobre uma possível “rusga” de Fábio com Botelho, Mauro Mendes procurou evitar comentar sobre a possibilidade do chefe da Casa Civil não apoiar o colega na corrida ao cargo de prefeito da capital, e disse apenas que o momento “é de discutor Cuiabá, e não apoios”.

“O problema de Cuiabá é muito mais grave, muito mais relevante, do que ficar discutindo apoio de A e apoio de B, vice e etc e tal. Vamos discutir a grave situação que essa cidade tem e quais as soluções”, disse Mauro.

“Essa tem que ser a grande discussão nesse momento, e não ficar discutindo se A, se B, apoia”, completou.

A disputa interna entre Fábio e Botelho para saber qual deles iria a disputa pelo cargo de prefeito da capital teve início em meados do primeiro semestre de 2023 ano passado, época em que os dois começaram suas movimentaçõiespolíticas para tal.

Contudo, no dia 15 deste mês, o governador bateu o martelo e definiu o nome de Eduardo Botelho para representar a agremiação na corrida eleitoral, fato ao qual Garcia não tem feito questão de esconder seu ressentimento.

Nos bastidores políticos, inclusive, já é ventilada a possibilidade deFábio,que atualmente está afastado do cargo de deputado federal, apoiar o colega de parlamento, deputado federal Abílio Brunini (PL) à Prefeitura da Capital, chegando a afirmar que “irá discutir Cuiabá com quem quiser discutir Cuiabá”, deixando assim, subentendido, que isso poderá acontecer.

Mendes, contudo, afirma que no tempo certo tudo se ajeitará e voltará aos eixos.

“Isso vai ter tempo para definir. […] Nada melhor do que o tempo”, pontuou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS