REDES SOCIAIS

33°C

Mauro Mendes carrega o fardo de 2 secretários presos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Embora pregue aos quatro cantos de Mato Grosso que mantém uma gestão austera e limpa em todos os aspectos, o governador Mauro Mendes (União Brasil), antes de concluir quatro anos de mandato, já acumula dois secretários presos, um por corrupção e outro por tráfico internacional de drogas.

Em setembro de 2020, o então secretário-adjunto de Administração Sistêmica da Casa Civil, Wanderson de Jesus Nogueira, foi preso em flagrante com R$ 20 mil numa mochila que recebeu de uma empresa privada a título de propina para favorecer uma empresa privada numa licitação.

O caso mais escandaloso, no entanto, foi a prisão do ex-secretário de Ciência e Tecnologia, Nilton Borgato. De acordo com as investigações da Polícia Federal na Operação Descobrimento, Borgato comercializava cocaína para Portugal até em horário de expediente no Palácio Paiaguás.

Mauro Mendes, em público, rejeita comentar esses episódios constrangedores e aposta na pouca memória do povo para manter a imagem de impoluto.

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS