REDES SOCIAIS

21°C

Medeiros cobra lealdade de Mendes com Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

Em reunião com o deputado federal José Medeiros (PL) e o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, nesta terça-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro (PL) se posicionou contrário à proposta do governador Mauro Mendes (UB) de um palanque aberto para o Senado Federal. Além de Bolsonaro, o palanque de Mauro pode acomodar candidatos de partidos que apoiam a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a presidente.

“O acordo feito por Mauro com o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, era de apoio à reeleição do presidente Bolsonaro e do senador Wellington Fagundes em Mato Grosso. Agora, Mauro quer abrir seu palanque para apoiar candidatos ao Senado que apoiam o PT. Não existe meio apoio. Ou ele está com Bolsonaro, com o PL, ou contra”, afirma Medeiros, que é vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal.

Diante do impasse e da incerteza com relação a lealdade de Mauro com o presidente Bolsonaro, Medeiros defende que o PL construa uma chapa majoritária com o PTB, tendo o presidente licenciado da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan, como candidato ao governo e Wellington Fagundes ao Senado ou vice-versa.

“Diferente do União Brasil, que tem pré-candidato próprio a presidente da República [Luciano Bivar], o PTB apoia a reeleição de Bolsonaro e está alinhado ideologicamente com a direita bolsonarista. A aliança beneficia Wellington e Galvan como também os eleitores de Bolsonaro que não se identificam com Mauro Mendes”, explica o deputado federal.

Considerado um dos principais aliados do presidente em Mato Grosso, Medeiros lembra que o governador passou quase quatro anos criticando Bolsonaro e sua gestão. “Além disso, Mauro nunca reconheceu publicamente o apoio financeiro do governo Federal para Mato Grosso, muito menos as inúmeras obras e ações da União em nosso estado. Apesar disso, o governador sabe que sua reeleição ficaria comprometida sem o apoio do presidente”.

Mesmo defendendo uma chapa de oposição a Mauro Mendes, o deputado Medeiros frisa que a condução da aliança do PL com o governador vem sendo feita pelo senador Wellington, que é o presidente estadual da sigla. Já sobre a sua posição, caso se confirme o apoio do PL a Mendes, Medeiros é categórico ao afirmar que não apoiará o governador.

“Já comuniquei ao presidente Bolsonaro que por uma questão de coerência eu não apoio o Mauro. Respeito e entendo qualquer decisão do partido, pois o nosso projeto maior é reeleger o presidente e impedir que o PT volte a roubar o Brasil. Porém, não posso subir no mesmo palanque de um governador que passou anos atacando o Bolsonaro, seu governo e seus aliados”.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS