REDES SOCIAIS

18°C

Ministério de Minas e Energia divulga indicados para Conselho de Administração da Petrobras

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O Ministério de Minas e Energia divulgou nesta quinta-feira (9) a lista de indicados para compor o Conselho de Administração da Petrobras. A relação inclui o executivo indicado para presidir a empresa, Caio Mario Paes de Andrade.

“O governo federal renova o seu compromisso de respeito a sólida governança da Petrobras, mantendo a observância dos preceitos normativos e legais que regem a empresa”, diz a nota divulgada pelo ministério.

A lista é composta por:

  • Gileno Gurjão Barreto (indicado para presidir o conselho);
  • Caio Mario Paes de Andrade (indicado para presidir a Petrobras);
  • Ricardo Soriano de Alencar;
  • Edison Antonio Costa Britto Garcia;
  • Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro;
  • Ieda Aparecida de Moura Gagni;
  • José João Abdala Filho;
  • Marcelo Gasparino da Silva;
  • Ruy Flaks Schneider; e
  • Márcio Andrade Weber.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Próximos passos

As indicações ainda serão submetidas à votação da assembleia de acionistas da Petrobras. O governo é acionista majoritário, e, por isso, não deve enfrentar resistências na aprovação desses nomes.

O conselho da Petrobras possui 11 integrantes. Além dos oito indicados pelo governo, há três eleitos por acionistas minoritários, detentores de ações preferenciais e pelos empregados da empresa.

A nova indicação por parte do governo foi necessária porque o atual presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, foi eleito na mesma votação que chancelou os atuais ocupantes. Segundo a empresa, para que Coelho seja destituído, os outros membros do conselho confirmados na mesma eleição têm que ser destituídos também.

Com a nova lista em mãos, o Comitê de Pessoas da Petrobras deve avaliar o ?enquadramento dos indicados aos requisitos e às vedações legais?, conforme detalhado pela companhia em comunicado ao mercado de 25 de maio.

Em seguida, o atual Conselho de Administração vai se reunir para convocar a Assembleia Geral Extraordinária, em que discutirão a destituição de José Mauro Coelho e a eleição dos membros indicados hoje pelo ministério.

A reunião de votação só será realizada 30 dias após a sua convocação.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS