REDES SOCIAIS

22°C

Ministro da Justiça chama ataque em Guarapuava de ‘terrorismo’ e defende endurecimento de pena

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O ministro da Justiça, Anderson Torres, comparou nesta segunda-feira (18) os ataques em Guarapuava, na região central do Paraná, ao crime de terrorismo e defendeu mudanças na legislação brasileira para endurecer a pena para esses casos.

A declaração foi dada no Senado, onde Torres participou de cerimônia destinada a celebrar o aniversário de 62 anos de Brasília.

?Um crime gravíssimo, um crime que nós não temos como dizer que você chegar numa cidade, incendiar uma cidade, tocar fogo em banco, tocar fogo na polícia, que isso não causa um terror naquelas pessoas. Isso, na nossa opinião, é um tipo de terrorismo”, disse o ministro.

“A gente precisa realmente jogar duro com isso, porque as pessoas estão sofrendo, o povo está sofrendo, está ficando extremamente assustado com isso. E o Estado não pode permitir esse tipo de coisa?, completou ele.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Durante a noite de domingo (17) e madrugada desta segunda-feira (18), mais de 30 criminosos fortemente armados tentaram assaltar uma empresa de transporte de valores, em Guarapuava.

De acordo com relato de testemunhas, os assaltantes fizeram moradores reféns e fecharam os acessos da cidade. Além disso, pelo menos sete veículos blindados foram usados na ação, segundo a polícia.

?Existe uma articulação, existe todo um modo de operar em relação a esse tipo de crime. Estamos atentos a isso, investigando diuturnamente, mas precisamos realmente endurecer mais as penas, endurecer a repressão a esse crime?, afirmou Torres.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Testemunhas disseram ainda que os criminosos colocaram fogo em dois veículos em frente ao batalhão da Polícia Militar para dificultar a ação dos agentes de segurança. Houve confronto, que terminou com os policiais feridos.

Torres ressaltou que ainda na noite de domingo o governo enviou para Guarapuava um contingente da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal para fortalecer o policiamento na região e também para dar início às investigações sobre os ataques.

VÍDEOS: assalto em Guarapuava

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS