REDES SOCIAIS

16°C

MM admite pressão ao Consórcio BRT para acelerar obras

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

MAURO MENDES - Mayke Toscano.jpg

 

O governador Mauro Mendes (UB) disse, em entrevista à imprensa, que tem pressionado o consórcio responsável pela construção do modal BRT (Ônibus de Trânsito Rápido) para que cumpra o prazo estipulado para a execução da obra.

A jornalistas, Mendes disse que as construtoras em Mato Grosso estão tendo dificuldades com falta de mão de obra e disse já ter rescindido contratos com algumas delas por problemas no cumprimento dos prazos.

“Demora-se 6 a 8 meses para fazer uma nova licitação, e a empresa que vem tem os mesmos problemas. A vontade que eu tenho é de ‘esganar’ todo mundo que está atrasado. Nós estamos no limite da responsabilidade, no limite do que se permite a legislação, apertando todas as empresas para que elas cumpram, para que performem”, afirmou Mauro.

“Não digo a palavra ‘ameaçando’, mas mostrando as consequências, que são duras, de um rompimento contratual por inadimplência. Estamos apertando muito”, completou.

O grupo que ganhou a licitação para realizar as obras do BRT em Cuiabá e Várzea Grande é formado pelas empresas Nova Engevix Engenharia e Projetos S.A., Heleno & Fonseca Construtécnica S.A. e a Cittamobi Desenvolvimento em Tecnologia Ltda.

Em Várzea Grande, a obra já está em andamento desde meados deste ano e ainda não tem um prazo certo para sua conclusão. Segundo estimativas, a obra no município deve ser concluída somente em agosto do ano que vem.

Mauro Mendes, por sua vez, defendeu o prazo e alegou que a data deve levar em consideração, também, a construção do terminal.

“Foi feita uma mudança no local e isso demanda projeto, e de lá para cá, eles tiveram que refazer tudo e mudar. Acho até bastante razoável esse prazo”, pontuou

OBRA EM CUIABÁ

O Governo do Estado anunciou na semana passada que as obras do modal na capital devem começar em janeiro de 2024.

Na ocasião, Mendes ainda ironizou as tentativas de seu rival político, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) em tentar barrar o início das obras do BRT na cidade.

“Todas as tentativas que o prefeito fez para tentar barrar foi um festival de ‘surras jurídicas’ que ele levou e nós temos um planejamento para abrir Cuiabá”, afirmou.

A mobilização para o início das obras na capital de MT, orçada em aproximadamente R$ 500 milhões, já iniciou no dia 15 deste mês, na região do bairro do Porto.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS