REDES SOCIAIS

29°C

Mossoró: distância de agentes impede que eles ouçam barulho nas celas, indica teste preliminar

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Um teste preliminar feito pela Polícia Federal durante perícia no presídio de Mossoró (RN), de onde dois presos fugiram, mostrou que a distância que os policiais penais ficam das celas de onde ocorreu a fuga os impede de ouvir barulhos.

O teste foi feito com peritos que se posicionaram em vários lugares, replicando a rotina dos agentes, e os peritos não conseguiram ouvir barulhos das celas, como a retirada de estruturas metálicas ou manipulação de partes do prédio para fugas.

O teste preliminar ainda será repetido com um instrumento que mede barulhos com precisão. Mas já revela, segundo fontes da investigação, possível necessidade de mudança de rotinas no presídio de segurança máxima, que teve seu planejamento e monitoramentos colocados à prova nessa fuga.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

O exame pericial que será feito vai gerar um laudo de audibilidade, que vai servir de base para mudanças no monitoramento de presos. Outro laudo que está em andamento e é um dos focos nesse 7º dia de buscas é o laudo de engenharia.

Esse segundo laudo vai verificar se o prédio foi construído seguindo todos os preceitos de segurança e, mesmo que isso tenha acontecido, o parecer pode levar a análise de construções seguindo regras de engenharia ainda mais rígidas.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS